“Este projeto representa a maneira global como a Prefeitura trabalha. Transferimos famílias que viviam de forma insalubre, sem esgoto, deteriorando o meio ambiente, e as reassentamos em um novo conjunto dotado de completa infraestrutura”, diz o prefeito Rafael Greca. “O local que trazia transtorno ao bairro deu lugar a uma opção de lazer e respeito à natureza”, completa.

Com os últimos detalhes sendo finalizados, o novo espaço será inaugurado nas próximas semanas, para alegria da população local.

“Estamos felizes porque a transformação saiu da promessa que muitos fizeram e agora aconteceu de verdade. Está ficando lindo, nem parece o mesmo lugar”, ressalta a dona de casa Marilete Ribeiro, moradora local há 20 anos.

A ocupação irregular na Vila Nori surgiu no final da década de 1980. Moradias precárias foram construídas nas margens de um córrego e na encosta de um morro, o que devastou a mata ciliar e trouxe alto risco de enchentes e deslizamentos. O serviço social da Cohab cadastrou 300 famílias no local, das quais 156 viviam de forma muito adensada em área de preservação permanente.

“Construímos um novo conjunto para receber as famílias que estavam em local impróprio e os moradores que não tinham restrições puderam permanecer e receberam um novo sistema viário, redes de drenagem, esgoto e a revitalização do bosque”, explica o presidente da Cohab José Lupion Neto.

Obras

Para atender as 143 famílias que permaneceram na Vila Nori, a Cohab abriu um novo sistema viário. “A vila era composta de becos e vielas de difícil acesso, o que impossibilitava a entrada de ambulâncias e caminhões de coleta de lixo, por exemplo. Além disso, o esgoto era despejado direto no córrego, problema que também solucionamos”, destaca o diretor técnico da Cohab Mauro Kugler.

Foram implantados 2km de novas vias, 1,7km de redes de drenagem e 4,2km de redes de esgoto.

A recuperação ambiental incluiu ciclovias, escadarias devido à grande inclinação do terreno, área de passeio em CBUQ com bancos de eucalipto, playground de eucalipto com escorregador, gangorra, labirinto, brinquedo de tronco, paisagismo com plantio de grama, árvores e iluminação.

As 156 famílias reassentadas estão vivendo no Moradias Maringá, no bairro Cachoeira. Deixaram para trás o passado de enchentes e alagamentos para viver em segurança.

Projeto completo

Além de transformar o cenário da Vila Nori e assegurar moradia digna para as famílias que foram transferidas, o projeto contou com outros componentes.

“Os moradores participaram de ações de educação ambiental com plantio de hortas, os desempregados foram encaminhados para vagas de emprego, fizemos reuniões na comunidade com policiais militares para tratar de segurança, entre outras ações”, conta Lupion.

O investimento total para realizar o projeto ultrapassa os R$11 milhões – recursos do governo federal, Prefeitura e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A intervenção conquistou em 2019 o prêmio Selo de Mérito, promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação (ABC), na categoria Grandes Intervenções Urbanas com Impactos Regionais.