Ao Vivo

Curitiba entrega de graça autoteste para HIV em casa

07/02/2020 às 08:48.

Em Curitiba, o autoteste de HIV pode ser entregue em casa e de graça. O e-testing, direcionado à chamada população-chave (homens que fazem sexo com homens e gays do sexo masculino), agora pode ser recebido por correspondência, em embalagem sigilosa. Com esta facilidade, o autoteste poderá ser feito na casa ou em outro local em que o solicitante se sinta mais confortável.

Para pedir o autoteste, o interessado deve acessar a plataforma virtual www.ahoraeagora.org ou o aplicativo, disponível nas versões Android e IOs e preencher um questionário. Depois, receberá um código, que será sua identificação no endereçamento. Assim que o teste for enviado, o solicitante receberá por e-mail um código de rastreamento para acompanhar a chegada do exame.

Diagnóstico precoce

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica dos Agravos Crônicos Transmissíveis da Secretaria Municipal da Saúde, Liza Rosso, explica que o objetivo da ação é ampliar o diagnóstico precoce do HIV entre as populações mais vulneráveis.

“Na população-chave, a prevalência de HIV é de 10%, enquanto na população geral o índice é de 0,4%”, esclareceu Liza.

Em caso de resultado positivo, a orientação é procurar o Centro de Orientação e Aconselhamento (COA) da Secretaria Municipal da Saúde para confirmação do diagnóstico. Caso o resultado seja positivo já se inicia a vinculação do paciente aos serviços de saúde para facilitar o início do tratamento nas unidades básicas.

Segundo a coordenadora, o diagnóstico precoce é também uma forma de prevenção. Quanto antes a pessoa se descobrir soropositiva e iniciar o tratamento, menor o dano que o HIV fará ao sistema imunológico. O tratamento adequado leva a uma queda de 96% na possibilidade da transmissão do vírus.

Aumento dos exames

O aumento de 53% na busca por exames na rede pública, nos últimos quatro anos, associado ao tratamento adequado, reduziu em 50,8% os casos de evolução para a doença. Em 2014, a cada 100 mil habitantes, 24,2 pessoas tinham Aids. Em 2018, esse coeficiente caiu para 12,2. Os dados são do mais recente Boletim Epidemiológico publicado pela Secretaria Municipal da Saúde, em dezembro de 2019.

“Avançamos também na redução de 30% na mortalidade por Aids. Esse resultado mostra que o diagnóstico e tratamento precoce trazem bons resultados”, avaliou Liza.

Outras opções 

O autoteste também pode ser retirado nos armários de autoatendimento instalados no Bloco Estadual da Rodoferroviária e no Centro de Orientação e Aconselhamento (COA), na Rua do Rosário, 144, no São Francisco, seguindo o mesmo processo para a solicitação. Ao iniciar a solicitação deve-se informar qual a forma de recebimento do teste.

Para o público masculino e mulheres trans há ainda a opção de fazer o teste no e-COA, que funciona em horário alternativo, das 17h às 22h, na Rua Brigadeiro Franco, 1.300, Centro.

A Prefeitura também oferece o exame convencional para HIV/Aids nas 111 unidades de saúde.

A Hora é Agora

A ação faz parte do projeto A Hora É Agora – Testar Nos Deixa Mais Fortes, voltado à população-chave da epidemia de HIV. É uma parceria entre a Prefeitura de Curitiba, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, o departamento de DST/AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, a Fundação Oswaldo Cruz e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos da América (CDC).