Curitiba e região têm atividades pra aventureiros e amantes da natureza

26/02/2018 às 08:00.

Na Grande Curitiba há ótimos roteiros para quem gosta desta modalidade que oferece o contato direto com a natureza

Foto: Divulgação

O turismo de aventura é uma válvula de escape para desacelerar o estresse do dia a dia e inovar nos passeios com os amigos ou com a família. Na Grande Curitiba há ótimos roteiros para quem gosta desta modalidade que oferece o contato direto com a natureza. Afinal, encarar o medo, sentir o vento batendo no rosto, se encharcar de lama e ainda sorrir são afazeres para qualquer um. Ou não?

Se você respondeu sim, o Instituto Municipal de Turismo de Curitiba oferece um roteiro com mais de 20 modalidades que podem agradar desde os iniciantes no turismo de aventura até os praticantes mais experientes. Aí vão algumas modalidades que você pode encontrar na região:

Arvorismo

É possível praticar o arvorismo em Tijucas do Sul, que fica a cerca de 60 quilômetros ao sul da capital, seguindo pela rodovia BR-376. Arvorismo ou Arborismo é a locomoção por um percurso formado por pontes, cordas e outros apetrechos, instalados na altura da copa das árvores. Informações na Prefeitura de Tijucas do Sul pelo telefone (41) 3629-1186.

Balonismo

Em Campo Largo, a 30 quilômetros da capital, os voos de balão são constantes e é possível combinar o passeio com várias empresas que atuam na cidade. Na aventura, é possível flutuar sobre Curitiba e RMC. O passeio pode ser aproveitado por toda a família e pessoas com limitações físicas, como cadeirantes, também podem aproveitar o passeio. Mais informações na Prefeitura de Campo Largo pelo telefone (41) 3292-6470.

Cachoeirismo

Foto: Daniel Castelano/SMCS

Foto: Daniel Castelano/SMCS

Curitiba fica entre a Escarpa Devoniana e a Serra do Mar, portanto as quedas d’água são abundantes em diversos municípios. Em Balsa Nova, a cerca de 50 quilômetros do centro de Curitiba, encontram-se muitas cascatas e cachoeiras nas quais, além de banhar e andar pelas trilhas, é possível praticar o rapel nos paredões entre as águas. Mais informações na Prefeitura de Balsa Nova pelo telefone (41) 3636-8000.

Espeleoturismo

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Quem gosta de explorar os corredores subterrâneos de cavernas e grutas tem em Colombo, a 17 quilômetros de Curitiba, a caverna de Bacaetava, que atrai muitos turistas, principalmente aos fins de semana. O lugar é o patrimônio espeleológico mais próximo de Curitiba e de fácil acesso. O visitante percorre 200 metros de extensão no interior da caverna, vislumbrando estalactites, estalagmites, travertinos e muito mais. Informações em turismo.colombo.pr.gov.br.

Rafting

O rafting é a descida de rios com corredeiras e pequenas quedas d’água utilizando botes infláveis. Na cidade de Cerro Azul, distante 80 quilômetros de Curitiba, é possível enfrentar as águas revoltas dos rios da região. Mas não é preciso se preocupar, as corredeiras não são tão pesadas e qualquer um que não tenha medo de entrar na água pode praticar. Mais informações na Prefeitura de Cerro Azul pelo telefone (41) 3662-1775.

Voo livre

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Campo Magro, a pouco mais de 20 quilômetros da capital, é uma boa opção para quem quer se aventurar no voo livre com a asa delta ou com o uso de parapente. As condições de voo na cidade são favoráveis durante quase o ano todo. Se você não tem os equipamentos, não tem crise, para experimentar a sensação de voar, os praticantes experientes ou iniciantes podem procurar empresas especializadas. Mais informações na Prefeitura de Campo Magro pelo telefone (41) 3677-1975.

Via: Tribuna do Paraná