Ao Vivo

Curitiba é incluída em estudo que monitora presença do coronavírus no esgoto

19/04/2021 às 08:20.

Projeto quer identificar presença do coronavírus no esgoto. Foto: AEN-PR

A partir desta sexta-feira (16), Curitiba fará parte de um estudo de monitoramento da presença do novo coronavírus em amostras coletadas em sistemas de esgoto. Além de Curitiba, as capitais Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro também participam do estudo, que é chamado de “Rede Monitoramento Covid Esgotos” e é uma iniciativa da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto (INCT ETEs Sustentáveis).

Universidades públicas são parceiras da iniciativa, incluindo a Universidade Federal do Paraná (UFPR). O projeto-piloto começou há quase um ano em Minas Gerais, na capital Belo Horizonte e também na cidade de Contagem. Agora, a ideia é ampliar o estudo para mais cinco capitais, além de BH, que permanece sendo monitorada.

De acordo com a ANA, com base na carga viral medida diariamente a partir de amostras coletadas no esgoto, é possível estimar a população contaminada, que elimina o vírus pelas fezes e urina. Com o estudo, a Agência pretende identificar a ocorrência do vírus nas diferentes regiões analisadas para entender a prevalência e a dinâmica de circulação do vírus. Segundo a Agência, com os dados sobre a ocorrência do coronavírus por região, seria possível direcionar a adoção ou não de medidas de distanciamento social, por exemplo.

Entre os pontos escolhidos pelo estudo para fazer a coleta das amostras estão estações de tratamento de esgoto, locais com grande circulação de pessoas e regiões com elevados índices de vulnerabilidade social e de saúde. Em Curitiba, as coletas serão feitas em dez pontos: Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Atuba Sul; ETE Belém; ETE Padilha Sul; ETE CIC; ETE Santa Quitéria; ETE do Aeroporto Internacional Afonso Pena; e em pontos na CIC, no Tarumã, no Boqueirão e também em frente à Rodoferroviária de Curitiba.

Segundo a ANA, a divulgação dos resultados da “Rede Monitoramento Covid Esgotos” será realizada por meio de boletins, cuja frequência poderá variar entre mensalmente ou quinzenalmente.

Via: Tribuna Do Paraná