Ao Vivo

Crianças no Japão limpam suas próprias escolas para aprenderem a valorizar o patrimônio

15/02/2017 às 11:30.

Qual a melhor forma de ensinar crianças a valorizarem patrimônios? No Japão, a solução foi ensiná-las a limpar e cuidar elas mesmas dos ambientes que fazem uso.

“Na escola no Japão, o aluno não estuda apenas as matérias, mas aprende também a cuidar do que é público e a ser um cidadão mais consciente”, explica o professor Toshinori Saito.

Outra diferença do ensino tradicional é a hora da merenda. As próprias crianças organizam a sala e servem uns aos outros, nada de refeitório. Após comerem, são divididos em grupos e cada um deles fica responsável por uma tarefa, como lavar o que foi usado na refeição, limpar escadas, corredores ou banheiro.

“Também ajudei a cuidar da escola, assim como meus pais e avós, e nos sentimos felizes ao receber a tarefa, porque estamos ganhando uma responsabilidade”, diz Saito.

Nas últimas semanas, a questão de respeito, educação e professores está em alta no Brasil, mas infelizmente pelos motivos opostos. Professores sendo agredidos por alunos e familiares deles.

No Japão, coisas assim raramente acontecem, lá o ensino e os professores são levados a sério.

Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que ouviu mais de 100 mil professores e diretores de escola em 34 países, o Brasil ocupa o topo de um ranking de violência em escolas, com 12,5% dos professores ouvidos assumindo ser vítimas de agressões verbais ou intimidação pelo menos uma vez por semana.

“Assim como o Brasil tem um programa de intercâmbio com a polícia japonesa, poderíamos ter um na área educacional”, propõe Michie, da ABC Japan, ao se referir ao sistema de policiamento comunitário do Japão que foi implantado em algumas cidades do Brasil.

“Dessa forma, os professores poderiam levar algumas ideias do sistema de ensino japonês para melhorar as escolas no Brasil”, sugere Michie.