Crianças de 8 anos já gostariam de ser mais magras, diz estudo

31/08/2018 às 09:33. Comente esta notícia!

Crianças com 8 anos de idade já gostariam de ser mais magras, segundo um estudo australiano conduzido pelo Murdoch Children’s Research Institute, na Austrália. A avaliação com 1.100 crianças do Ensino Fundamental daquele país se baseou em uma atividade onde foi solicitado que as crianças escolhessem, entre algumas silhuetas, qual correspondia a sua e qual consideravam ideal. Um terço das crianças apontou como ideal uma silhueta de tamanho menor que as próprias.

Amostras de saliva também foram coletada para verificar se os hormônios nessa fase teriam alguma influência na visão dos alunos. “Aqueles com maior nível de hormônios tendiam a ser mais infelizes quanto ao tamanho do corpo, mas é preciso considerar que eles também tendem a ser mais altos e pesados ​​do que os outros colegas [por serem mais desenvolvidos fisicamente], o que poderia ser a causa de seu descontentamento”, afirma Libby Hughes, um dos autores da pesquisa.

Para os pesquisadores, as descobertas destacam a necessidade de que as escolas primárias implantem programas que ensinem às crianças a importância de formas e tamanhos corporais diversos. A psicóloga e psicopedagoga Ana Cássia Maturano (SP) acredita que a escola possa ajudar, mas não sozinha. “Promover a aceitação entre as crianças é importante, principalmente quando a questão é o bullying dos colegas. Porém, as famílias precisam se conscientizar da diversidade, porque essa noção também vêm de casa”, defende.

A questão da auto imagem é mais complexa do que se imagina, de acordo com a especialista. “Ela não necessariamente corresponde ao que se vê. A imagem que essas crianças têm de si vai sendo construída de acordo com o feedback que recebem das pessoas ao redor. Na nossa cultura, elas ouvem o tempo inteiro sobre magreza e, se a família e a sociedade lidassem com mais tranquilidade com isso, as crianças seguiriam o exemplo”, conclui. E você, como trata desse assunto na sua casa?