Crianças da 1ª série aprendem língua de sinais para se comunicarem com colega surdo

08/06/2017 às 09:00.

Poucas escolas aceitam alunos com necessidades especiais (isso no mundo todo). A maioria não se prepara para recebê-los e ignora sua inclusão.

Mas, uma escola em Sarajevo, capital da Bósnia, não só recebeu um aluno deficiente auditivo, como decidiu ensinar os outros estudantes a língua dos sinais, para que Zeld, de seis anos, se sentisse enturmado.

A mãe do garoto, Mirzana Coralic, ficou extremamente feliz com a forma como o filho foi acolhido.

E o mais legal é que a escola contratou uma professora de sinais financiada pelos pais dos colegas de Zeld. Três meses depois, ele já consegue se comunicar com os amiguinhos de classe e professores.

Olha que demais:

A história inspirou outras classes a aprenderem a língua de sinais. A luta da nova professora agora é incluir as aulas no currículo da escola.

SARAJEVO8

In this photo taken Thursday, Feb. 4, 2016, Bosnian boy Zejd Coralic, center, participates in a class with other children at an elementary school in Sarajevo, Bosnia. In 2003, Bosnia adopted laws that allow children with disabilities to be fully integrated into society, including schools. Children with special needs are supposed to have professional assistants who sit with them in class, translating or otherwise helping them participate. But in practice, impoverished Bosnia barely has enough money to keep normal schools functioning and children with disabilities are left to the care and imagination of their parents and the good will of school staff. (AP Photo/Amel Emric)
(AP Photo/Amel Emric)SARAJEVO9 SARAJEVO1

Fonte: Hypeness