Ao Vivo

Covid-19: Mais de 500 pessoas deixam parques e praças de Curitiba em ações para evitar aglomerações, diz PM

24/05/2021 às 06:22.

O domingo (23) de sol levou muita gente para a rua em Curitiba, mas a Polícia Militar (PM) intensificou a fiscalização de aglomerações. Nas ações, mais de 500 pessoas tiveram que deixar parques e praças públicas e quatro foram encaminhadas à delegacia.

Em um decreto, publicado na terça-feira (18), a Prefeitura de Curitiba prorrogou a bandeira laranja – que indica nível médio de alerta para a pandemia do novo coronavírus.

O primeiro ponto fiscalizado foi a Praça do Gaúcho, no bairro São Francisco. Por lá, cerca de 60 pessoas foram abordadas e dois adultos acabaram encaminhados por uso e porte de drogas.

As equipes do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), que acompanham a operação, aplicaram várias multas e recolheram dois veículos que estavam em situação irregular.

Depois, os policiais foram até o parque do Museu Oscar Niemeyer (MON), no Centro Cívico, onde dispersaram uma aglomeração de cerca de 500 pessoas. Outras duas pessoas foram encaminhadas à delegacia, também por uso e porte de drogas.

Próximo ao MON, um motorista embriagado foi encaminhado à delegacia após uma abordagem.

No MON, aproximadamente 500 pessoas foram dispersas. — Foto: SESP/Divulgação

No MON, aproximadamente 500 pessoas foram dispersas. — Foto: SESP/Divulgação

Operação Aifu

A atuação da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) envolve efetivo estadual e órgãos municipais e deve se estender até o fim da noite e o começo de segunda-feira (24).

“A ação é para prevenir e reprimir infrações administrativas, entre elas aglomeração de pessoas, frequentemente relacionados a alguns espaços públicos da Capital”, disse o capitão Ronaldo Carlos Goulart.

A fiscalização tem ocorrido desde o início da pandemia, mas o aumento do número de casos e óbitos, junto com o endurecimento das medidas restritivas, renovaram a atuação para o cumprimento das recomendações das equipes de saúde.

“Infelizmente ainda vemos que muitas pessoas não respeitam as medidas e, mesmo estando erradas, continuam com as práticas irregulares e colocam em risco toda a população”, alertou Goulart.

Policiais foram a pontos conhecidos por aglomerações. — Foto: SESP/Divulgação

Policiais foram a pontos conhecidos por aglomerações. — Foto: SESP/Divulgaçãohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Pontos conhecidos

Os pontos fiscalizados na tarde de domingo são conhecidos do meio policial por conta das denúncias feitas pela população. Neles, segundo a PM, há venda e consumo de bebidas alcoólicas e perturbação do sossego.

“Em algumas situações temos encontrado até foragidos da Justiça”, destacou.

Segundo o capitão, os pontos fiscalizados costumam ser os que tenham histórico de aglomeração. Essas operações têm sido continuas.

“Objetivo é o de que, cada vez mais, possamos reduzir os índices de crimes e os riscos de contaminação da população pelo vírus em locais públicos”.

Curitiba tem 5.208 mortes por Covid-19 desde o começo da pandemia. — Foto: Reprodução/RPC

Curitiba tem 5.208 mortes por Covid-19 desde o começo da pandemia. — Foto: Reprodução/RPC

Covid-19 em Curitiba

Até este sábado (22), Curitiba tem 5.208 mortes por Covid-19 desde o começo da pandemia. Ao todo, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram 206.952 casos confirmados.

A taxa de ocupação dos 525 leitos de UTI SUS, exclusivos para Covid-19, estava em 96%, neste sábado. Segundo a prefeitura, restavam 22 leitos livres. A taxa de ocupação dos 726 leitos de enfermarias SUS Covid-19 estava em 94%, com 46 leitos vagos.

Curitiba tem, segundo a secretaria, 9.436 casos ativos de Covid-19. O número é correspondente ao de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Via: G1 Paraná