Ao Vivo

Compartilhar chimarrão pode ser um risco para o coronavírus. Entenda!

27/02/2020 às 08:39.

Na entrevista coletiva nesta quarta-feira (26) sobre o primeiro caso confirmado de coronavírus no Brasil, o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta fez um alerta à população que toma chimarrão e tererê, especialmente no Sul do país. Assim como outras doenças infecciosas, como a gripe, o coronavírus pode ser transmitido pela bomba do chimarrão e tererê, que passa de boca em boca. Isso porque a saliva é uma das principais formas de contágio do coranavírus.

Foto: Pixabay

“É preciso ter cuidado. como no meu Mato Grosso do Sul e mp Rio Grande do Sul, que têm o habito cultural de compartilhar o chimarrão e o tererê, que passam de boca em boca em uma roda de pessoas”, alertou o ministro.

Para Mandetta, é importante que as pessoas evitem compartilhar a bomba de chimarrão e tererê. “O chimarrão é um instrumento de compartilhamento e passagem de substâncias orais entre as pessoas”, ressalta o ministro, que é médico.

Deixar de compartilhar a cuia é difícil em uma roda de chimarrão. Portanto, outra opção para quem não quer pegar coronavírus ou outras doenças contagiosas pela saliva é limpar a bomba ante de tomar o mate. Mas atenção: a limpeza deve ser feita com álcool líquido 70%. Se você optar por álcool gel, a cuia fica pegajosa e a ação pode demorar a fazer efeito.

Etiqueta respiratória

O ministro ressaltou ainda a importância da etiqueta respiratória para evitar a doença, ou seja, as pessoas devem tampar o rosto quando vão espirrar, de preferência com o cotovelo, e manter o hábito de lavar as mãos e o rosto constantemente.

“Teve gente que achou graça neste termo [etiqueta respiratória] , mas é o correto. Temos que lavar as mãos e o rosto com água e sabão. O brasileiro precisa aumentar o número de vezes que faz isso por dia”, enfatiza o ministro. Lembrando que este hábito evita também outras doenças. “É um hábito extremamente importante, higiênico, não só pela questão respiratória, mas de outras doenças de circuito oral”, ressaltou o ministro.

Como prevenir o coronavírus

• Lavar as mãos com frequência, ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento.
• Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
• Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
• Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.
• Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.
• Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis e após lavar as mãos).

Via: Tribuna do Paraná