Cuscuz marroquino – Foto: reprodução / Receitas Nestlé

Saco de arroz a R$ 40 não dá, né? Só resta ao consumidor boicotar, parar de comprar neste instante pra forçar a lei da oferta e da procura e substituir o produto por outros itens.

Já que também são caros o arroz arbóreo, o arroz negro, o parborizado e o selvagem, uma alternativa é buscar o carboidrato em tubérculos e raízes como batata, batata-doce, mandioca, mandioquinha, cará e inhame. Pão, milho, trigo, aveia e macarrão também são fontes de energia.

A nutricionista Larissa Cerqueira, de Brasília, lembra seis alternativas simples para substituir o arroz.

Purê de batata-doce, salada de batata inglesa, salada de feijão com verduras, cuscuz de milho, banana da terra cozida, ou purê de banana são algumas opções… (vídeo abaixo)

E ela lembra: não troque o arroz por produtos processados

Veja outras opções de pratos:

Cuscuz marroquino (receita abaixo)

Originário em Marrocos, no norte da África, o cuscuz marroquino é uma massa feita com semolina que é leve e clássica na culinária árabe.

Pra fazer basta hidratar a semolina, em grãos, com água quente entre 5 a 7 minutos e temperar, como se faz no arroz comum. O sabor neutro e o prato é fonte de proteínas, magnésio, fósforo, cálcio e vitaminas do complexo B.

Quinoa

A quinoa tem sabor e textura semelhantes ao arroz. O jeito de fazer e o tempo de preparo são praticamente os mesmos. Melhor que isso: ela é isenta de glúten e tem mais proteínas do que o arroz – uma porção de 1/2 xícara (92 gramas) de quinoa fornece 4 gramas de proteína – o dobro da quantidade encontrada na mesma porção de arroz branco. Além disso também é rica em minerais vitais magnésio e cobre, que ajudam no metabolismo energético e na saúde óssea.

Cevada ou cevadinha

A cevada é semelhante à aveia. O gosto é neutro e o modo de preparo é simples, como o do arroz tradicional. O grão ainda é fonte de proteínas —5,52 g a cada 100 g do grão cozido — ferro, cálcio, zinco, selênio e vitaminas A e B.

Uma porção de 81 gramas de cevada cozida tem aproximadamente 100 calorias, como o arroz, porém com proteína, fibras e nutrientes como niacina, zinco e selênio.

Arroz de legumes

Use brócolis e couve-flor para preparar o arroz de legumes. Os vegetais podem ser triturados no processador, depois refogados, ou cozidos rapidamente com água, para não amolecerem demais. É uma opção rica em vitaminas e minerais, com menos aminoácidos e carboidratos.

Arroz de couve-flor

No prato, a couve-flor bem picadinha fica parecida com o arroz e ainda tem baixas quantidades de carboidratos e calorias. Tem um sabor suave e uma textura e aparência semelhantes às do arroz cozido. Uma porção de 1/2 xícara (57 gramas) de couve-flor picada tem apenas 13 calorias, em comparação com 100 calorias para a mesma porção de arroz branco.

Arroz de brócolis 

Da mesma forma que a couve-flor, o brócolis bem picadinho é outra opção inteligente e nutritiva, mas com pouco carboidrato. Em 1/2 xícara do vegetal (57 gramas) é possível encontrar cerca de 15 calorias e 2 gramas de fibras. Fora que ele é fonte de vitamina C e é um poderoso antioxidante, que previne danos celulares e melhora a saúde imunológica.

Receita de cuscuz marroquino
xícara (chá) de cuscuz marroquino
1 tablete de caldo picanha
2 colheres (sopa) de manteiga
1 cebola roxa média em cubinhos
1 talo de alho-poró picado
1 cenoura média, em cubos, aferventada
5 tomates secos picados
1 colher (sopa) de azeite

Modo de preparo

Em um recipiente coloque o cuscuz e acrescente um tablete de caldo de legumes dissolvido em 1 xícara (chá) de água fervente. Misture, cubra com um plástico-filme e reserve até que toda a água tenha sido absorvida e o cuscuz esteja macio. Em uma panela média, aqueça a manteiga, refogue a cebola roxa, junte o alho-poró, a cenoura e deixe refogar ligeiramente. Acrescente o cuscuz reservado, junte os tomates secos e o azeite e misture bem, para aquecer e pegar gosto. Sirva a seguir.

Assista ao vídeo da nutricionista:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com Cuidai e ReceitasNestlé