Com força e agilidade admiráveis, alemã de 92 anos é a ginasta mais velha do mundo

12/06/2017 às 17:44.

Aos 92 anos, Johanna Quaas ainda tem energia de uma menina toda vez que inicia sua série de apresentações nas barras paralelas. Especialista no aparelho (no qual ginastas pulam, giram e se equilibram sobre duas barras a 1,6 metros de altura), a alemã é um exemplo de vitalidade e inspira pessoas por onde passa.

Ela é oficialmente a ginasta mais velha de todo o mundo. Desde 2013, o Livro Guinness dos Recordes reconhece esse título a Johanna, que naquele mesmo ano foi reconhecida para o Hall da Fama da ginástica artística. “Você deve se exercitar mais e mais e mais. Quando há movimento, há vida”, afirmou Johanna ao Straits Times. “Meu rosto é velho, mas meu coração é jovem. Talvez no dia que eu parar com a ginástica eu morra”, disse.

Ginasta mais velha do mundo

Johanna foi uma atleta mirim até seus 10 anos, quando teve de mudar de casa com sua família, devido à ascensão do nazismo e a consequente Segunda Guerra Mundial. A Alemanha foi dividida em duas e, na Alemanha Oriental, onde vivia, a ginástica artística foi proibida – então passou a ser jogadora de handebol, sendo, inclusive, campeã nacional no esporte, em 1954. Largou a atividade para se dedicar integralmente ao marido e aos três filhos.

Quando tinha já 54 anos, decidiu voltar à ginástica como uma forma de se manter saudável. “Se você está em forma, é mais fácil viver a terceira idade”, disse. Junto a duas amigas – ambas já faleceram -, Johanna voltou ao esporte o qual pratica até hoje. Perguntada se tem medo de sofrer lesões ou quedas em consequência de seus movimentos arrojados, foi firme. “Pelo contrário, eu faço ginástica para ser menos suscetível às quedas, e é uma boa ferramenta preventiva. Eu não tomo nenhum tipo de remédio e não tenho nenhuma doença hoje”, afirmou.

Maiores realizações

A experiente ginasta ressalta dois momentos marcantes em sua vida. Aos 90 anos, saltou de paraquedas de um avião em movimento – a inspiração foi a abertura da Olimpíada de Londres 2012, na qual um filme simulou a Rainha Elizabeth e o personagem James Bond fazendo o mesmo. “É muito mais fácil pular porque, ao contrário da ginástica, você não precisa fazer nada”, brincou.