Com 10 mil estabelecimentos, Curitiba é a “capital” dos salões de beleza

06/06/2017 às 08:06.

Crise passou ao largo do setor, que contabiliza 10 mil unidades apenas no município

O segmento da beleza encontra em Curitiba um de seus principais mercados no país, a ponto de a cidade ser considerada como a “Capital da Beleza”. Com 10 mil estabelecimentos e 40 mil profissionais somente no município — número que sobe para 15 mil salões de beleza e 60 mil trabalhadores quando considerada a região metropolitana —, o setor agora se volta para o campo do marketing digital com o intuito de conquistar um público ainda maior.

Hoje, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o Brasil conta com cerca de 600 mil salões de beleza formalmente registrados no Brasil, sendo a maioria microempreendedores (MEI). Há quatro anos, o número de empreendimentos formais era quatro vezes menor.

São Paulo é a capital que lidera o ranking, com mais de 20 mil empresas registradas, praticamente o dobro do que tem Curitiba, por exemplo. A diferença, porém, é que a população daquela cidade é sete vezes maior do que a da capital paranaense.

De acordo com Sabrine Matos, proprietária da agência curitibana Municatio, Curitiba é “com certeza” a Capital da Estética. “Hoje, para bater de frente com Curitiba, é só São Paulo e Rio de Janeiro”, afirma a especialista, explicando ainda que nem a crise econômica foi capaz de abalar o setor. “Mercado de beleza, mesmo com tudo em crise, não cai. Em Curitiba, tem ainda muito a questão da vaidade e do cuidado que ajudam o segmento a se destacar”, completa.

Diante deste cenário promissor, amanhã, a Municatio realizará uma oficina de marketing voltada para profissionais e empresários do setor. A ideia é capacitar profissionais de beleza, ensinando como utilizar as principais ferramentas, além da produção de conteúdo e divulgação nas redes sociais, como Facebook e Instagram, de forma profissional e simplificada. O evento começa às 19 horas, no Impact Hub.

“Nesse primeiro workshop teremos cerca de 50 pessoas e já vendemos 40 ingressos. Hoje, muitas empresas ainda erram na questão de posicionamento de marca, não entendem que não vendem só um serviço, mas também uma marca, e também na compra de mídia, então acabam gastando muito e não tem retorno porque compram na mídia da forma errada”, explica Sabrine.

Na oficina, a primeira de uma série que pretende até o final do ano capacitar em torno de 500 profissionais, será ensinado desde automação de marketing até a compra de mídia paga. Com duração de 4 horas e meia, o investimento para os interessados é de R$ 50. Mais informações pelo e-mail ou no site da agência  www.sympla.com.br/municatiocom.

Via: Bem Paraná