Claudia Rodrigues diz que shopping de Curitiba não quer ceder filmagens que mostram agressão de segurança contra ela

20/12/2018 às 08:50.

Claudia Rodrigues fez um novo desabafo no Facebook sobre a agressão que ela afirma ter sofrido de um segurança do shopping Crystal, em Curitiba, na semana passada. A humorista de 47 anos entrou com uma queixa de agressão e assédio moral e pretende abrir um processo criminal contra o segurança e o shopping. Para isso, ela solicitou às filmagens das câmeras de segurança do estabelecimento, mas disse que recebeu como resposta que não existem câmeras instaladas próximo ao local onde a confusão teria ocorrido.

“Absurdo. Meu Deus, em que mundo estamos? Acabo de receber a notícia do meu jurídico que o shopping Crystal respondeu nossa notificação extra-judicial onde pedimos as filmagens para mostrarmos as agressões que sofri do segurança do Shopping Crystal em Curitiba.

E vcs não vão acreditar na resposta deles, estou indignada com isso, eu não entendo.

Eles responderam o seguinte: ‘com relação ao pedido de entrega das imagens, eles tiveram a coragem de responder que não existem câmeras de segurança instaladas próximo ao local onde estava o painel’, desabafou a comediante no Facebook.

Junto com o texto, Claudia divulgou imagens do local mostrando que existe câmeras de segurança ali.

“Gente o que vocês vêem ao redor do painel? Não são câmeras de segurança? Pois é, porque não vejo só uma câmera, mas quatro só no espaço onde estava o painel, como mostram as três fotos a seguir. Claro que eles não vão fornecer as imagens, pois seria mostrar para toda sociedade curitibana e brasileira imagens absurdas de agressão contra mim, minha filha Iza e minha empresária Adriane Bonato”, escreveu a atriz.

Claudia afirma que foi agredida e humilhada por dois seguranças do estabelecimento quando tentou tirar uma foto num painel que prestava uma homenagem a ela.

“Quero as imagens! É meu direito. Querem esconder o que fizeram comigo. Não vou deixar.

Estão cometendo mais um crime contra mim, estão escondendo provas. Quero as imagens!

E por favor, da próxima vez que desrespeitarem alguém, arrumem uma desculpa melhor para não fornecerem as imagens, pois essa não colou. Quem deve teme por isso não querem fornecer as imagens”.

Procurada, a assessoria do shopping disse que o estabelecimento fez contato com a representante da atriz Claudia Rodrigues “informando que as imagens estão à sua disposição para visualização na administração do shopping. Além das imagens em questão – que indicam que não houve agressão física por parte do segurança – o shopping fez questão de conversar com diversas pessoas presentes no horário do ocorrido que atestaram que não houve nenhum tipo de agressão física ou verbal”.

Apesar do posicionamento do shopping, a assessoria de imprensa de Claudia Rodrigues disse que até o fim da tarde desta quarta-feira não tinha sido procurada pelo centro de compras.

“Recebi apenas um documento deles negando que teriam tais imagens. Esse documento prova que estamos falando a verdade. Se eles agora estão dizendo que têm as imagens, porque a mídia os procurou, vou mandar minha advogado lá buscar para anexar ao processo”, disse Adriane Bonato.

Na noite desta quarta, a assessoria da atriz disse que recebeu uma notificação do shopping informando que o estabelecimento possui câmeras de segurança, mas que as mesmas não funcionam desde outubro.

“Diferente do falaram para a imprensa, existem sim câmeras no local, só que elas não estão funcionando desde outubro. Ou seja, cada hora falam uma coisa”, desabafou a representante da atriz.

Claudia mostra que existem câmeras de segurança onde a confusão teria ocorrido
Claudia mostra que existem câmeras de segurança onde a confusão teria ocorrido Foto: Reprodução/Facebook

Entenda o caso

Segundo a empresária da artista, um segurança identificado como Elizeu não quis deixar Claudia fotografar no painel e a empurrou.

“Claudia estava superemocionada com a homenagem e o carinho do público lá na hora, mas o segurança não deixou ela tirar uma foto nem se aproximar do painel. Mesmo assim, eu a posicionei para tirar uma foto, mas quando eu virei, ele já abriu os braços em cima dela, empurrando-a para cima do painel. Ela tropeçou e só não caiu no chão porque tinha o painel e a filha, que a segurou na hora. Aí eu voltei e disse: tira a mão dela”.

Adriane conta que nesse momento um outro segurança se aproximou intimidando-a. “Ele disse que se eu não falasse baixo eu ia ter consequências graves. Então, eu comecei a falar isso alto ali para todos ouvirem”.

Em nota, a assessoria do Shopping Crystal afirma que “o funcionário agiu com respeito e seguiu os protocolos de segurança previstos no regimento interno, relativos à produção de imagens no estabelecimento”. O shopping alega que ninguém está autorizado a fazer imagens no local por questão de segurança.

Claudia e a filha tentam tirar foto no painel do shopping; o segurança aparece no meio das duas

Claudia e a filha tentam tirar foto no painel do shopping; o segurança aparece no meio das duas Foto: Arquivo pessoalEste é o painel com homenagem a Claudia Rodrigues que está no shopping Crystal, em Curitiba