Celulares Android poderão errar virada do horário de verão. Google mostra como evitar isso

01/11/2018 às 09:23. Comente esta notícia!

O Google emitiu no início da semana em seu blog oficial um alerta e dicas de como evitar transtornos a usuários de smartphones com o sistema operacional Android. A partir da meia-noite deste domingo (4), começa a vigorar o horário de verão em dez estados brasileiros e mais o Distrito Federal. No mesmo dia, acontece a primeira fase do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para se adequarem ao horário oficial de Brasília, os relógios deverão ser adiantados em uma hora.

Foto: Pixabay

Conforme as orientações do Google, o usuário deve seguir os seguintes passos antes do domingo: acessar no menu “Configurações” a opção “Sistema”, depois escolher “Data e Hora” ou similar. Em alguns aparelhos talvez não seja necessário passar pelo menu “Sistema”. Em seguida, é preciso desativar as opções “Data e hora automáticas” e “Fuso horário automático”. Por último, o usuário deve adicionar 1 hora em seu horário local.

Na manhã do dia 4, recomenda o Google, lembre-se de desfazer essas configurações ativando as opções “Data e hora automáticas” e “Fuso horário automático”, e reinicie seu aparelho. Assim, ele estará pronto para a atualização automática ao fim do horário de verão, no dia 16 de fevereiro de 2019, quando os relógios serão atrasados em uma hora.

A Gazeta do Povo entrou em contato com a Apple, que informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que “a mudança deve ocorrer normalmente no sistema iOS”, dispensando quaisquer ajustes manuais. Se eventualmente o relógio não for atualizado automaticamente, para corrigir o horário no iPhone entre nos “Ajustes”, depois toque na opção em “Geral” e em “Data e Hora”. Desmarque a opção “Automaticamente” e digite o nome da sua cidade no campo correspondente.
Relógios foram atualizados antes do previsto

Em outubro, relógios de alguns smartphones mudaram para o horário de verão antes da hora em semanas diferentes. Muitas pessoas acordaram mais cedo, com o celular adiantado em uma hora, bem antes do previsto.

No dia 21 de outubro, o erro decorreu do fato de alguns fabricantes de celulares com sistema Android não terem repassado as atualizações da tabela que define o início e o término do horário de verão aos aparelhos. Modelos mais antigos ou que não receberam atualizações desde janeiro trocaram o horário incorretamente.

Na segunda-feira anterior, 15 de outubro, clientes da operadora TIM em diversas cidades do país relataram o mesmo problema. Neste caso, a data coincidiu com a do início do horário de verão no ano passado, mas, neste ano, ele só vai começar em novembro, por decisão do governo. A operadora assumiu a culpa pelo erro.

Para manter o horário do celular ou tablet atualizado, são usadas múltiplas fontes, o que aumenta as chances de que erros aconteçam.

Por meio de uma lei federal, o horário de verão deve começar sempre no terceiro domingo do mês de outubro. É assim desde 2008, o que deu previsibilidade e facilitou ajustes automáticos em aparelhos digitais, como computadores e smartphones. Os estados afetados pela mudança são Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, além do Distrito Federal.

Em 2018, devido às eleições (dias 7 e 28 de outubro) e às provas do Enem (4 e 11 de novembro), o governo federal adiou, excepcionalmente, o início do horário de verão para 18 de novembro, mas voltou atrás após os dois episódios e foi anunciada, em definitivo, a data de 4 de novembro para a mudança.