Celular de Cristiana Brittes, que teria sido deixado em uma assistência técnica, foi entregue à polícia

08/11/2018 às 08:12. Comente esta notícia!

O aparelho celular de Cristiana Brittes que teria sido deixado em uma assistência técnica um dia antes dela ser presa, como uma das suspeitas de envolvimento na morte do jogador de futebol Daniel Corrêa Freitas, foi entregue para a polícia na manhã desta quarta-feira (7). A informação é dos donos de uma loja de celulares que fica na Avenida Anita Garibaldi, no bairro São Lourenco, em Curitiba.

O aparelho estaria com defeito no áudio, o que impedia o seu uso para falar. A decisão de entregar o celular para a polícia veio quando os donos da loja perceberam o nome da suspeita na ordem de serviço. Segundo a proprietária, o equipamento ainda seria enviado para a assistência técnica.

“Estamos acompanhando as notícias e por isso vimos que o nome era o mesmo e a dona poderia ser ela. Ligamos para a polícia e entregamos na delegacia”, explicou. Os responsáveis pela loja informaram que estavam viajando no feriado e que, por isso, o aparelho ainda não tinha sido despachado. “Era um defeito no áudio e o procedimento é esse”, relatou.

O recebimento do aparelho ainda não foi confirmado na Delegacia Regional de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde a morte de Daniel Corrêa está sendo investigada. Também não se sabe que tipo de informação o aparelho pode guardar que ajude a esclarecer o crime. A dona da loja de celulares garante que não teve acesso a nenhum tipo de conteúdo. “Não tentamos acessar e nem que quiséssemos seria possível por causa da senha”, disse.

O aparecimento do aparelho na assistência técnica levanta suspeitas de que o real motivo do conserto seria um pedido de formatação do equipamento. O delegado Amadeu Trevisan, responsável pelo caso, ainda não comentou se esse novo fato pode colaborar nas investigações.

Defesa não confirma

Questionado, o advogado de defesa Cláudio Dalledone Junior contestou a informação de que o celular de Cristiana Brittes esteja com a polícia.