Capivara perdida vira ‘minicelebridade’ e ganha ‘segurança particular’ em Curitiba

16/05/2019 às 15:30. Comente esta notícia!

 

Uma capivara perdida em plena Avenida República Argentina, no bairro Água Verde, em Curitiba, mobilizou moradores e a prefeitura na manhã desta quinta-feira (16). O animal apareceu nas imediações da esquina com a Rua Palmeiras e virou uma espécie de minicelebridade no local, com direito a fotos e “segurança particular”.

A passagem do animal começou por um posto de combustíveis no cruzamento entre a Rua Palmeiras e a rápida Portão-Centro, por volta das 6h. O motorista de um caminhão fez a primeira tentativa de conter a capivara, que estava do outro lado da calçada, para que ela não avançasse em direção à via rápida, já bem movimentada naquele horário.

Logo depois, moradores começaram a chegar e ajudar no resgate. “Eu estava voltando da minha corrida quando vi a capivara perto do posto na rua da minha casa”, conta Martín Forconi, 49, que mora em um prédio nas imediações. “Aí eu cheguei e ajudei na contenção dela. A capivara ficou meio acuada e voltou caminhando em direção à República Argentina”, aponta.

Outros quatro moradores se juntaram para impedir que a capivara cruzasse a Avenida República Argentina, via por onde passam a todo minuto linhas dos expressos biarticulados. O animal ficou por cerca de 40 minutos em frente a um prédio residencial e virou o alvo das fotos dos celulares. “Ela virou uma minicelebridade sim. Mas, claro, ela estava bem acuada”, afirma Martín.

O porteiro Edilson dos Santos, 48, chegava para trabalhar quando viu o grupo fazendo a segurança do animal. Apesar de estranhar a cena num primeiro momento, o trabalhador confessa que, depois, a situação pareceu bastante divertida. “Bem na hora que eu estava chegando vi todos na tentativa de proteger a capivara para que os carros não atropelassem. E ela atravessou a canaleta dos biarticulados, mas o pessoal ficou lá sinalizando para os carros”, relembra o porteiro. “Foi até divertido”.

 

 

CONFIRA A MATÉRIA COMPLETA NO SITE DA TRIBUNA DO PARANÁ