Ao Vivo

Cadela ferida ao tentar defender dono tem bala retirada em cirurgia

07/07/2017 às 16:35.

Segundo veterinária, Neguinha se recupera do procedimento, mas deve passar por nova operação para reconstituição de osso da pata.

A cadela Neguinha, que foi baleada ao tentar defender o dono durante uma briga, passou por uma cirurgia e teve o projétil que estava alojado no glúteo retirado na tarde desta quinta-feira (6), em Anápolis, a 55 km de Goiânia. A veterinária que realizou o procedimento, Simone Leite Ramos Alves, afirmou que a operação correu como esperado e que a paciente se recupera bem.

“A cirurgia foi tranquila, correu tudo bem. A bala estava um pouco mais profunda do que esperávamos, mas isso não interferiu. Fizemos uma limpeza do local, retirando algumas partes que estavam necrosadas e suturamos. Ela já acordou da anestesia geral, se alimentou e está bem mais tranquila”, disse a veterinária em entrevista ao G1.

Ainda conforme Simone, Neguinha deve continuar internada tomando antibióticos para se recuperar completamente. A cadela deve passar por uma nova cirurgia para reconstituir o osso de uma das patas, que ficou destruído após ser atingido por uma segunda bala.

A cadela foi ferida no último domingo (2). Além do glúteo e da pata esquerda, ela também foi atingida na pata direita. A veterinária afirma que a recuperação está dentro do previsto e destaca que, se ela tivesse outros órgãos feridos, poderia não resistir.

 Neguinha passou por cirurgia para retirar bala alotada no glúteo (Foto: Simone Leite/Arquivo pessoal)

Neguinha passou por cirurgia para retirar bala alotada no glúteo (Foto: Simone Leite/Arquivo pessoal)

Briga

O dono da cadela é o vendedor Helton Júnior da Silva, de 32 anos. Ele havia dito que Neguinha vivia na rua e que há alguns dias, colocou o animal para viver em sua residência, tendo, inclusive, feito uma casinha para ela. Na madrugada do último domingo (2), três homens foram até a sua casa tirar satisfação sobre uma briga envolvendo seu irmão, que mora no mesmo lote.

O vendedor conta que um dos homens – que provavelmente o confundiu com o seu irmão – estava armado e partiu para cima dele. Nesse momento, Neguinha avançou sobre ele e foi baleada. Em seguida, os suspeitos fugiram.

O caso é investigado pelo 6º DP de Anápolis. Segundo o delegado Carlos Antônio Silveira, responsável pelo caso, as diligências já começaram, mas os suspeitos ainda não foram identificados.

“Já pedi que uma equipe de agentes comece a apurar o caso para tentar encontrar o atirador e apreender a arma. Por enquanto tudo está muito precoce. Só depois que avançarmos é que poderei falar se houve somente crime contra o meio ambiente ou também uma tentativa de homicídio”, disse.

Campanha

Como não tinha dinheiro para o tratamento, Helton procurou a advogada Thais Gomes de Souza, presidente da Aspaan Anápolis. Ela conseguiu a internação de Neguinha em uma clínica veterinária parceira, mas mesmo assim, ainda existem alguns custos.

“Nós temos uma parceria com a clínica e eles não cobram gastos como a consulta. Mas temos que arcar com medicamentos, instrumentação, internação e procedimentos. Tudo vai ficar em torno de R$ 2 mil”, explica.

Como a associação cuida de outros animais e não tem o dinheiro necessário, começou uma campanha nas redes sociais para tentar arrecadar o dinheiro. As doações podem ser feitas via depósito em conta ou deixadas no hospital onde a cachorra está.

Via: G1