Cachorro morde carteira, mas dono do animal se recusa a prestar socorro à vítima

02/04/2018 às 16:52. Comente esta notícia!

Uma funcionária dos Correios, de 37 anos, foi mordida por um cachorro na última quarta-feira (28), na Rua Alberico Flores Bueno, no Bairro Alto, em Curitiba, não recebendo socorro do proprietário da casa, que a deixou ferida na calçada esperando ajuda, de acordo com informações do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (Sintcom-PR). Por conta da gravidade dos ferimentos, ela teve que ser encaminhada para o Hospital Vita da BR-116.

A carteira contou que o ataque aconteceu quando ela colocava a correspondência na caixa que fica do lado de fora da residência. O animal passou pelo portão, que estava aberto, e a atacou no tornozelo direito. Depois disso, o cachorro entrou novamente na casa e o proprietário teria fechado o portão como se nada tivesse acontecido.

“Foi muito rápido e, na hora, ficou tudo preto. Não consegui nem enxergar direito como era o cachorro, só o vi entrando novamente na casa e o dono fechando o portão na minha frente. Foi uma dor intensa, com muito sangue. Nem consigo pôr o pé no chão”, contou a trabalhadora, que há 12 anos está nos Correios. Esta foi a primeira vez que a trabalhadora foi atacada por um cachorro em toda a sua carreira.

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios (Sintcom-PR) informou que está prestando o devido acompanhamento, com orientação jurídica, pois, neste caso, o proprietário do animal pode ser responsabilizado.

“A omissão, irresponsabilidade e falta de humanidade deste cidadão devem ser levadas à julgamento para que ele seja responsabilizado. Inadmissível o que aconteceu. Nós já sofremos com a falta de funcionários, sucateamento dos condições de trabalho e ainda temos que passar por isso”, afirmou a diretora jurídica do sindicato, Neusa de Oliveira.

 

 

 

Via: Tribuna do Paraná