Bruno Gissoni sobre a filha: “Ela vai crescer sabendo que pode usar a cor que ELA quiser”

04/01/2019 às 09:06.

Em protesto à fala da nova ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, o ator fala ainda sobre a desigualdade no país “com a cultura mais rica do planeta”

Madalena, filha de Bruno Gissoni (Foto: Reprodução Instagram)

Um dos assuntos mais falados dessa quinta-feira é sobre o vídeo que mostra a nova ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, dizendo que “menino veste azul e menina veste rosa”. Milhares de pais e mães se manifestaram nas redes sociais em protesto à fala, usando a #cornãotemgênero, dizendo que seus filhos podem usar a cor que bem entenderem, já que a cor não diz nada sobre a orientação sexual da criança.

O ator Bruno Gissoni, pai de Madalena, também se posiciou falando sobre o respeito e igualdade às diferenças:

“Ela [Madalena] vai crescer sabendo que pode usar a cor que ELA quiser. Ela vai crescer sabendo que violência gera mais violência, que antes de nós o Brasil era dos índios, que Deus não vê cor, que religião merece respeito assim como as opções sexuais de cada um, que pra termos um futuro precisamos plantar um presente, que temos um dos países mais desiguais do mundo e ao mesmo tempo o mais miscigenado, a cultura mais rica do planeta mesmo não tendo um ministério a representando. .
Filha, seja feliz vestindo a cor que te representa ❤️”

Nos comentários, os seguidores do ator demonstraram apoio ao post. Uma delas escreveu: “A melhor educação que os pais poderiam dar!! Vai crescer com uma ótima mente, Madazinha.”

“Admiro muito os ensinamentos que você têm passado para a pequena Madá, ela será uma adulta superconsciente e segura de si. Parabéns aos dois”, escreveu outra.

“Que todas as crianças do Brasil cresçam como Madalena. Serás, sem dúvidas, uma menina, moça, mulher… um ser humano virtuoso e que todos os seres de luz terão o maior prazer e alegria em tê-la por perto”, falou outra.

“Muito orgulho! Cor não tem gênero!” – apontou mais uma.