Ao Vivo

BR-277 fica horas bloqueada após novo acidente na neblina. “Muito medo”, disse motorista

04/08/2020 às 11:02.

BR-277 é bloqueada após novo acidente em meio à neblina. Foto: Colaboração

Um trecho da BR-277, na Grande Curitiba, bem próximo de onde ocorreu a tragédia que tirou a vida de oito pessoas na noite de domingo, foi completamente bloqueado após um novo acidente na madrugada desta terça-feira (04), no quilômetro 75. Desta vez o trecho, que sofre constantemente com fumaças de queimadas e neblina, foi completamente fechado por equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Ecovia, concessionária que administra o trecho. O acidente ocorreu por volta das 3h40 e gerou medo e angústia à motoristas que trafegavam no momento do acidente.

Nesta madrugada dois carros foram parar no canteiro e, por medida de segurança, o trecho foi bloqueado, sendo liberado apenas às 6h50. O acidente de domingo pode ter ocorrido após uma colisão. Como a visibilidade estava baixíssima no local, outros veículos que vinham na sequência acabaram se envolvendo. Foram 8 mortos 22 feridos e 22 veículos envolvidos, entre eles uma uma viatura da Polícia Militar (PM), cinco motos e um caminhão, que não conseguiu parar a tempo, atropelando quem estava na pista. Conheça quem são as vítimas da tragédia na BR-277.

A paralisação do trecho deixou motoristas assustados e com medo. A recente tragédia ainda está na cabeça das pessoas que trafegam diariamente pelo local. A jornalista Alexandra Fernandes, apresentadora da 98 FM, foi a primeira pessoa a ser bloqueada. “Eu estava indo para a rádio e estava um nevoeiro. Quando parei o carro, percebi que tinha uma enorme fumaça. Fiquei com muito medo, pois a primeira coisa que pensei foi no acidente. A gente fica na dúvida se fica dentro ou fora do carro. Em um certo momento, desci para conversar com o pessoal da Ecovia. Pedi até para reforçarem a sinalização e fui atendida, mas confesso que estou aliviada agora”, desabafou Alexandra, que entrou ao vivo no programa Diário 98 para relatar o acontecido e informar aos ouvintes a situação.

A jornalista ainda contou que ao amanhecer a situação foi ficando ainda pior. A combinação da forte neblina com fumaça aumentou a angústia de quem estava ali parado. “A neblina com a fumaça foi crescendo e a gente fica perdida. É uma combinação que dá muito medo. Aí fiquei no carro com o cinto afivelado e torcendo para que liberassem logo a BR”, disse a apresentadora.

Fumaça

De acordo com moradores da região, a presença de fumaça no entorno da rodovia tem sido notada há vários dias. O Corpo de Bombeiros afirma que a grande maioria dos incêndios na região são provocados pela população. As ocorrências triplicaram esse ano em comparação entre o segundo trimestre deste ano com o de 2019.  Entre abril, maio e junho, os bombeiros atenderam 300 incêndios na região de São José dos Pinhais. Ano passado, nesse mesmo período, foram 81 ocorrências.
Via: Tribuna Do Paraná