Beto Richa diz que não vai negociar cargo no governo de Ratinho

09/10/2018 às 08:39.

Uma combinação de imagem manchada por políticas adotadas nos dois mandatos e envolvimento em operações policiais foi a justificativa de Beto Richa (PSDB) para a derrota acachapante nas urnas nesse domingo (7). Tido como um dos principais concorrentes a uma das duas cadeiras no Senado, Richa terminou com um modesto sexto lugar e um número de votos muito abaixo do que esperava.

Foto: Twitter/Reprodução/Beto Richa

O ex-governador comentou sua derrota na manhã desta segunda-feira (8), em entrevista coletiva em seu comitê eleitoral.

Richa se disse surpreso com o resultado da corrida. Ele apontou que estava confiante na semana anterior ao pleito. Uma das razões para sua derrota, ele apontou, foi a política de ajuste fiscal implementada em seu segundo mandato. Segundo o ex-chefe do Executivo estadual, o ajuste “manchou” sua imagem política.

Ainda mais sério, o envolvimento em investigações de corrupção teve papel no desempenho fraco nas urnas, admitiu Richa. Na corrida eleitoral, Beto chegou a ser preso no âmbito da Operação Rádio Patrulha e teve o nome em destaque na Integração 2.

Futuro político

Sobre o futuro político, Richa indicou que não conversou com o governador eleito Ratinho Jr. (PSD) sobre um possível secretariado e disse que não irá fazê-lo. O ex-governador apontou que deve tirar um tempo de descanso, mas descartou a aposentadoria política.

Via: Tribuna do Paraná