Bebê acorda de coma dias após médicos decidirem desligar os aparelhos

19/02/2018 às 10:01.

Família conseguiu extensão do tratamento para Marwa, que começou a responder ao tratamento dez dias depois da decisão da justiça

Marwa foi vítima de um vírus agressivo que atingiu seu sistema nervoso e órgãos vitais (Foto: Reprodução)

Os médicos estavam prontos para desligar os aparelhos que mantinham Marwa, de apenas 1 ano, viva, quando a família pediu mais tempo para que a menina tivesse chance de responder ao tratamento. Dez dias depois de garantir o direito na justiça, ela acordou e começou a responder aos estímulos das pessoas a sua volta.

Marwa, que tem uma irmã gêmea, estava em coma induzido desde 25 de setembro, após ter órgãos vitais e sistema nervoso atacados por um vírus agressivo. Depois de um tempo, os médicos avisaram que era hora de desligar os aparelhos porque tinham feito tudo que podiam e, além disso, mesmo que a menina acordasse, sofreria “problemas severos.”

Certa da recuperação, a família começou a pedir mais tempo e organizou uma petição online para ajudar Marwa. Ao colocar o hospital na justiça, conseguiu uma extensão de dois meses do tratamento. Dez dias depois, ela acordou.

Mohamed Bouchenafa, o pai, documenta o tratamento da filha através de uma página no Facebook. Em um dos vídeos ele pede apoio e orações de todos; no outro, mostra Marwa acordada. A família afirma que a menina está progredindo e seus órgãos estão trabalhando como devem ser. “Seu tratamento continua, mas vemos progresso todos os dias e isso nos dá muito esperança”, afirmou o pai ao site Nice Matin.

Via: Revista Crescer