Batoré revela que colegas de Velho Chico desprezaram morte de Domingos Montagner

01/11/2017 às 08:47.

Ivan Gomes, o ator que dá vida ao Batoré, revelou que alguns colegas da novela Velho Chico desprezaram a morte de Domingos Montagner no rio São Francisco em setembro de 2016.

Tinha gente ali que não… É como se não tivesse acontecido nada, cara. Gente que ele fazia questão de cumprimentar todo dia, de beijar o rosto e… Piadinha, piadinha nessa hora não é bem-vinda. ‘Ah, gente, morreu, vamos… Já morreu’. Não, espera aí, é um pai de família“, relembrou Batoré no programa da Record TV que irá ao ar nesta quarta-feira, 1º.

O ex-humorista da Praça é Nossa relembrou o jantar que teve com Domingos um dia antes da tragédia. “Nós jantamos na noite que antecedeu [o acidente], eu, ele, a Camila [Pitanta] e a Lucy Alves… Eles até falaram que iam tomar banho no rio no dia seguinte depois da gravação e tal. Me chamou… Era comum [os atores nadarem no rio], mas em um local que não tinha pedras. E onde o Domingos foi com a Camila…“, contou.

Batoré ainda revelou que no local onde Montagner perdeu a vida, mais de 60 pessoas morreram afogadas por conta da imprevisibilidade da água. “Eles gravaram de manhã, nós saímos do hotel, eu e a Lucy no mesmo carro, meio-dia, eles chegaram acho que 13h, trocaram de roupa, foram lá para a prainha, que eles falam lá… Almoçaram e ele foi entrar na água. Eu acredito que foi congestão, mas onde o Domingos faleceu, ali morreram 64 pessoas, chamam de guela. É um redemoinho que tem, porque a água desce da represa, numa velocide muito grande, então tem muitas pedras, e a água faz aquele redemoinho“, explicou.

Via: Revista Caras