Banco “antimendigo” e iniciativa pode render multa a seu criador em Curitiba

06/02/2018 às 07:55.

Reprodução

Uma foto que mostra o que seria um banco de praça com “espetos” de metal, para evitar que moradores de rua dormissem nele, está circulando pelas redes sociais dos curitibanos. No texto fala-se que a iniciativa de colocar os acessórios de metal seria do prefeito Rafael Greca, que estaria completando mais uma etapa de um suposto processo de higienização social no Centro da capital.

A reportagem da Tribuna do Paraná foi atrás de descobrir a verdade por trás da polêmica foto.

O banco em questão fica localizado em frente a vários comércios num mini-calcadão da Travessa Nestor de Castro, quase esquina com a Alameda Doutor Muricy. A colocação do objeto de metal foi feita por algum dos empresários ou moradores do prédio que fica no local e não se trata de uma obra da prefeitura. A estrutura já está lá há um bom tempo.

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura “aquele tipo de artefato pontiagudo, que possa causar algum tipo de ferimento, em via pública, não é permitido de acordo com o Código de Posturas Urbanas. Uma equipe do urbanismo vai lá, com fiscais, para verificar e fazer uma notificação mandando retirar. Caso não retirem será aplicado uma multa”.

Ou seja, além de não ser obra do prefeito, a intervenção urbana pode significar multa para quem a promoveu.

Via: Tribuna do Paraná