Avô atravessa rio que transbordou com neta nos ombros para chegar à escola

09/02/2018 às 08:15.

Moradores do povoado Gurguéia, em Araguaína, estão ilhados há cerca de uma semana. Problema na região é antigo e se agravou após ponte ser derrubada pela prefeitura.

Moradores do povoado do Gurguéia, na zona rural de Araguaína, norte do Tocantins, estão ilhados há cerca de uma semana após um rio transbordar. As crianças que moram na região estão impedidas de frequentar as aulas, pois o único jeito de levar os alunos para a escola é carregando nas costas. Foi isso que fez um homem em um vídeo gravado nesta quinta-feira (8).

As imagens foram feitas pela Luana Ribeiro da Silva. Ela conta que a criança que aparece no vídeo é irmã adotiva e estava sendo levada pelo avô. “Ela é pequena e não dá conta de passar porque a água cobre. Por isso, o meu padrasto teve que carregar. O meu filho tem 10 anos e conseguiu passar quando a água estava mais baixa, mas nós não estamos nem voltando para lá [para o povoado] porque é muito perigoso atravessar”, contou.

Os moradores afirmam que estão ilhados há cerca de uma semana após o rio que leva o mesmo nome do povoado transbordar. “As outras crianças que estudam na rede estadual estão sem ir à escola porque o carro não atravessa para pegar. Os alunos que são das fazendas e estudam no Gurguéia também estão sem aula”, contou o morador Antônio dos Reis.

O problema no povoado, onde vivem cerca de 100 pessoas, é antigo e a promessa de solução nunca saiu do papel. Antigamente, os moradores faziam a travessia por uma ponte de madeira construída na década de 80. Só que a estrutura corria risco de desabar e a Prefeitura de Araguaína decidiu derrubá-la para construir uma nova.

Homem leva criança nas costa dentro de rio (Foto: Reprodução )

Homem leva criança nas costa dentro de rio (Foto: Reprodução )

O projeto nunca foi iniciado e os moradores são obrigados a fazer um desvio de 3 quilômetros para chegar no povoado. Agora, com as constantes chuvas que têm caído na região o córrego transbordou e o trânsito está impossível.

“Que está na enchente tem mais ou menos uns cinco dias. Só que isso aconteceu uns 15 dias atrás, mas a água não tinha transbordado tanto. Dessa vez não passa carro, moto e nada. Estamos ficando em outra casa antes do rio porque não tem como voltar. É muito perigoso porque tem todo tipo de bicho”, disse Luana Ribeiro.

“Nós fizemos outro ofício cobrando o início das obras. A prefeitura disse que tá querendo passar isso para o estado, mas até agora não fizeram nada”, contou Antônio dos Reis.

Outro lado

A Prefeitura de Araguaina disse que o acesso principal ao povoado, que também conta com uma ponte, está passando por transtornos “às chuvas intensas que estão caindo na região, com aumento do volume d’água e transbordamento do rio.”

Segundo a administração pública, “uma equipe esteve no local na manhã desta quinta-feira (8) para analisar a situação do acesso. Assim que o rio baixar, será feito um reforço do aterro no local alagado e implantação de bueiros.”

Sobre a antiga ponte que dava acesso ao povoado, a prefeitura afirmou que a construção é de responsabilidade do Governo do Estado por já estar no planejamento de obras do Departamento de Estradas de Rodagens do Tocantins (Dertins).

O G1 também questionou o governo do Estado sobre o problema e aguarda resposta.

Veja mais notícias da região do G1 Tocantins.

Prefeitura derrubou ponte que dava acesso a povoado em Araguaína  (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Prefeitura derrubou ponte que dava acesso a povoado em Araguaína (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Via: G1