Ao Vivo

Atlético vence o Paraná Clube na Arena

03/04/2017 às 08:22.

Furacão marcou no final do primeiro tempo, jogou com um a mais na segunda etapa, mas venceu pela contagem mínima e agora tem a vantagem do empate.

Eduardo da Silva fez o primeiro gol com a camisa do Atlético. Foto: Albari Rosa

O Atlético largou em vantagem nas quartas de final do Campeonato Paranaense. Sem ser brilhante, mas cirúrgico, o Furacão venceu o clássico contra o Paraná Clube por 1×0, na tarde deste domingo (2), na Arena da Baixada, e agora depende de um empate no jogo de volta, semana que vem, na Vila Capanema, para avançar às semifinais do Estadual. O Tricolor, no meio de semana, terá outro jogo decisivo em casa, diante do ASA, valendo a passagem para a quarta fase da Copa do Brasil.

Clima esquentou na Arena da Baixada. Paraná teve até jogador expulso no segundo tempo. Foto: Albari Rosa

Clima esquentou na Arena da Baixada. Paraná teve até jogador expulso no segundo tempo. Foto: Albari Rosa

Ciente da importância de vencer o duelo de ida, o Atlético tomou a iniciativa nos primeiros minutos. Apesar de jogar no campo de ataque, o Furacão tinha dificuldades no seu setor de criação. O Paraná, que se defendia bem e buscava os contra-ataques, criou a primeira boa chance. Aos 8, Robson cruzou, Weverton socou errado e a bola quase entrou.

Depois da pressão inicial do Atlético, o Tricolor conseguiu equilibrar a partida. Jogando um pouco mais solto, o time paranista chegou perto do primeiro gol, aos 32. Alex Santana fez boa jogada e, de fora da área, Renatinho arriscou, a bola desviou no meio do caminho e por muito pouco não entrou.

Sem levar perigo à meta do goleiro Léo, o Atlético fez em três minutos o que não fez durante todo o primeiro tempo. Aos 46, Rossetto arriscou de fora da área e obrigou o arqueiro paranista a fazer grande defesa. Na cobrança de escanteio, a zaga do Tricolor parou, o goleiro Léo falhou e Eduardo da Silva, livre na pequena área, completou para o gol vazio e abriu o placar na Arena.

O gol no final do primeiro tempo mudou todo o panorama do segundo tempo. O Atlético, com Felipe Gedoz na vaga de Crysan, aumentou seu poder de fogo e quase ampliou aos 2 minutos. O camisa 10 atleticano recebeu livre na área, chutou forte e Léo fez grande defesa. A partida ficou aberto e o Paraná, em desvantagem, precisou sair mais para o jogo.

As duas equipes criaram boas chances no clássico. Foto: Albari Rosa

As duas equipes criaram boas chances no clássico. Foto: Albari Rosa

Com Guilherme Biteco em campo no lugar de Pedro Bortoluzo, o time paranista ganhou o meio de campo e passou a jogar no campo do Atlético. Aos 14, Alex Santana arriscou de fora da área e quase marcou. O camisa 8 do Tricolor, cinco minutos depois, aproveitou a rebatida errada da defesa rubro-negra, chutou de primeira e quase fez um golaço.

Quando era melhor em campo, o Paraná ficou com um jogador a menos. Robson tomou o segundo cartão amarelo e foi expulso. O time paranista, então, que estava buscando o empate, voltou a se fechar para segurar o placar. O Furacão, automaticamente, foi com tudo a frente para tentar ampliar a vantagem. Aos 25, Eduardo da Silva recebeu pela direita, bateu colocado e a bola saiu por pouco.

Apesar da tentativa de pressão do Atlético, o Paraná conseguiu, mesmo com um homem a menos, se segurar. Douglas Coutinho, que substituiu Lucho González, pouco produziu. O Tricolor, então, se fechou de vez na defesa e levou a decisão da vaga para a Vila Capanema.

Via: Tribuna do Paraná