Após traição, CEO da Amazon se separa e mulher ficará com 69 bilhões de dólares

13/01/2019 às 21:40. Comente esta notícia!

Uma partilha de bens bilionária acontecerá nos próximos dias nos Estados Unidos. Os tablóides americanos informaram que o bilionário Jeff Bezos, 54 anos  que é CEO da Amazon, traia sua esposa MacKenzie Bezos, 48, com uma amiga dela. Casados há 25 anos e considerados o casal mais rico do mundo, eles anunciaram o divórcio na última quarta-feira (09).

A lei do estado de Washington, nos EUA, onde o casal vive, determina que os bens adquiridos durante o casamento sejam divididos igualmente entre as partes em caso de divórcio, a menos que exista um acordo pré-nupcial.

Ou seja, nesse caso , com o divórcio caso a fortuna seja repartida pela metade MacKenzie se tornará a mulher mais rica do mundo com patrimônio avaliado em 69 bilhões de dólares, enquanto Bezos perderia o título de homem mais rico do mundo e cairia para a 5ª posição no índice da Bloomberg.

Na divisão de bens ela ficaria com um valor aproximado de R$ 255 bilhões.  Para se ter uma ideia do montante o valor é cerca de 6 vezes o orçamento total do estado da Bahia para um ano inteiro.

Segundo o comunicado oficial, o par passou por um período temporário de separação e decidiu encerrar definitivamente o relacionamento. Os Bezos tem 4 filhos e continuarão sendo sócios em empreendimentos.

Apesar das notícias dos jornais americanos sobre suposta traição que foram publicadas em jornais como TMZ e New York Times, o casal não confirmou que houve traição por parte de Jeff.

Eles se  conheceram trabalhando para a mesma companhia de fundos de investimento em Nova York e se casaram em 1993. Ele Bezos foi a primeira pessoa a entrevistar MacKenzie quando ela se candidatou a uma vaga na empresa.

MacKenzie é escritora, formada pela Universidade Princeton, e trabalhou na Amazon desde a criação da companhia que viria a tornar-se a mais valiosa do planeta. De acordo com o site da Amazon, MacKenzie foi responsável pela negociação do primeiro contrato de frete da loja.

O apoio da esposa foi fundamental para que Jeff trocasse o mercado financeiro em Nova York por Seattle e fundasse a gigante do comércio eletrônico. Como autora, escreveu o livro The Testing of Luther Albright, pelo qual venceu o American Book Award em 2006. MacKenzie também fundou e atua como diretora da ONG anti-bullying Bystander Revolution.

Jeff Bezos fundou a loja digital de livros Amazon.com em 1994 e tornou-se o homem mais rico do mundo em 2017, quando ultrapassou o co-fundador da Microsoft Bill Gates. De acordo com o Índice de Bilionários da Bloomberg, sua fortuna é avaliada em 137 bilhões de dólares. Atualmente ele detém 16% das ações da companhia.

Atualmente, Jeff Bezos é o maior acionista da Amazon, seguido pelos fundos de investimento Vanguard Group e BlackRock Group Inc. onde cada um tem pouco mais de 5% da empresa. Em comunicado, um porta-voz da Amazon informou que “Jeff Bezos continua focado e engajado em todos os aspectos da Amazon”. Além da Amazon, Bezos também fundou a empresa de foguetes Blue Origin LLC e é dono do jornal Washington Post, além de residências em todo o país.

FONTE: Correio24Horas