Após descobrir doença crônica, jovem dá a volta por cima e se torna fenômeno do Instagram

07/11/2017 às 08:36.

Amanda Bisk descobriu que estava com fadiga crônica e encontrou nos esportes uma saída pra lidar com sua condição

Amanda em um dos cliques de seu Instagram fitness (Foto: Reprodução/Instagram)

A jovem Amanda Bisk sempre teve um sonho de infância: disputar a modalidade de salto com vara nas Olimpíadas. A australiana começou a preparação pra participar dos jogos de Londres, em 2012, porém foi pega de surpresa com uma notícia nada agradável: uma doença chamada de fadiga crônica a abateu e ela, que sempre foi muito ativa e disposta, viu sua disposição ir por água abaixo.

A fadiga crônica é caracterizada por dor nas articulações, perda de memória ou concentração e exaustão extrema que dura mais de 24 horas após o exercício físico ou mental. Ou seja, a condição impediu a jovem de realizar o seu grande sonho de se tornar uma atleta olímpica.

Amanda praticando ioga no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram)

Vendo seus planos desmoronarem, Amanda foi obrigada a abandonar totalmente os esportes, já que esforços físicos muito grandes piorariam ainda mais os sintomas de sua doença. Assim, ela decidiu se jogar em um outro exercício: a ioga.

Em entrevista ao Daily Mail Australia, ela contou que a fadiga crônica se deu, principalmente, por causa do excesso de esforço físico que ela fazia nos treinamentos e o estresse é um dos principais fatores de risco pra doença. “Eu acho que o que eu mais aprendi foi que você precisa ter um jogo mental forte e encontrei a saída na meditação e ioga”, disse ela.

Amanda encontrou na ioga uma saída pra conviver com sua doença crônica (Foto: Reprodução/Instagram)

Ao aderir a ioga, Amanda conta que se viu em um processo de reconstrução do seu corpo e de sua saúde e decidiu compartilhar toda sua experiência de superação fazendo uma conta no Instagram. O resultado? Mais de 500 mil seguidores em pouquíssimos meses. Uau!

Via: Revista Glamour