Após assédio de Silvio Santos, Claudia Leitte desabafa: “Senti-me constrangida sim!”

12/11/2018 às 09:58. Comente esta notícia!

Era pra ser só uma apresentação de um medley com algumas de suas músicas, um gostinho de sua atual turnê, a “Carnaval Tour”, mas Claudia Leitte também teve que, claramente constrangida, se esquivar de assedio do apresentador do Teleton 2018.

No vídeo, que deixa bem claro o desconforto de Claudia com o assédio disfarçado de piada de Silvio Santos, é também um testemunho das tentativas de mudar o assunto e focar no que interessava ali: ajudar as crianças da AACD com doações ao Teleton.

Agora, depois de sua missão cumprida em ajudar o programa a conseguir doações para a boa causa, Claudia Leitte desabafou em suas redes sociais sobre o episódio de assédio sofrido por ela em sua recente interação com Silvio Santos, confirmando que ficou sim constrangida e criticando a provocação que vem disfarçada de piada.

View this post on Instagram

Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém. Senti-me constrangida sim! Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas! “Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?” Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres! Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias.

A post shared by Claudia Leitte (@claudialeitte) on

“Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém.
Senti-me constrangida sim!
Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas! “Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?” Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres!
Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias.”