Ao Vivo

Após 10 anos de estudos, gari é aprovado em concurso para enfermagem

19/07/2021 às 08:28.

Gari é aprovado em concurso público para técnico em enfermagem – Fotos: arquivo pessoal

Determinação é algo que nunca faltou para o gari Lúcer Clébio Campos, de 34 anos. Filho de um pedreiro e uma feirante, ele sempre lutou para melhorar de vida.

Agora, após 10 anos de muito estudo, Lúcer recebeu a notícia que está entre os aprovados no concurso público para técnico em enfermagem em Macapá, onde vive.

E a notícia, claro, foi muito comemorada.about:blank

História de superação

Aos 12 anos Lúcer foi trabalhar ajudando os pais. Aos 14, viu a mãe ser assassinada e foi quando ele decidiu que queria tomar um rumo diferente dos muitos jovens da periferia onde morava.

Em 2010, o gari iniciou um curso para técnico de cozinha. Após um ano, ingressou no curso de pedagogia e, posteriormente, foi aprovado em um processo seletivo para técnico em enfermagem.

Segundo ele, foi uma época difícil: “Eu vivia praticamente para estudar. Às vezes, não me alimentava durante o dia todo, principalmente na época de estágios. Às vezes me faltava uma passagem de ônibus, mas eu persisti e consegui. Nessa época, a mãe dos meus filhos foi o meu braço direito. Vivemos juntos por 9 anos. Devo muita coisa a ela”.

Lúcer tem 2 filhos do coração com deficiência. Lucas Gabriel, de 16 anos, que tem paralisia cerebral e Luane Gabriele, de 14 anos, que tem déficit cognitivo. Ele também é pai biológico de uma garotinha, a Lívia Samara, de 9 anos.

Carreira e concurso público

Mesmo conseguindo se formar em todos os cursos nos quais foi aprovado, Lúcer sempre preferiu a área da saúde.

Ele conta que desde que perdeu o irmão, em 2016, sabia que queria trabalhar em hospitais. “Ele faleceu por falta de fisio respiratória […] e a Fisio me conquistou”.

Foi então que Lúcio foi aprovado em Fisioterapia, mas ainda não conseguiu se formar devido ao atraso causado pela pandemia.

A aprovação do concurso pela Secretaria Municipal de Saúde de Macapá (SEMSA), é um sonho antigo que está se realizado.

Hoje o gari conta que aguarda pacientemente a convocação, após dez 10 anos de muito esforço.

Para sustentar a família enquanto o fim dessa etapa não chega, Lúcer ainda atua como gari coletor e ressalta que, apesar do salário modesto, a profissão é muito bonita.

“É muito bom ser útil, limpar a cidade, vê-la bonita. Não tem preço”, concluiu.

Lúcer na formatura de Pedagogia - Foto: arquivo pessoal
Lúcer na formatura de Pedagogia – Foto: arquivo pessoal
Lúcer e os filhos - Foto: arquivo pessoal
Lúcer e os filhos – Foto: arquivo pessoal
Na faculdades - Foto; arquivo pessoal
Na faculdades – Foto; arquivo pessoal

Com informações de Sales Nafes

Via: Só Noticia Boa