Ao Vivo

Aos 5 meses, bebê faz cirurgias para tratar marca de nascença

07/04/2017 às 12:35.

“Pessoas com manchas deveriam se sentir orgulhosas de sua aparência, e eu quero que a Willow sinta-se assim”, desabafou a mãe da menina, Chassity Haro

Pais estão sempre preocupados com o conforto e bem estar de seus filhos. Quando a pequena Willow nasceu em setembro de 2016, os pais da menina ficaram tensos ao ver que a garotinha tinha uma grande marca de nascença em seu rosto. O motivo? Eles temeram pelo bullying que a criança poderia sofrer de colegas na escola no futuro.

A família, então, procurou soluções para a marca e, após 10 sessões de laser que ajudaram a diminuir o tamanho da mancha, hoje a menina de cinco meses de idade faz muito sucesso no Instagram ao modelar roupas adoráveis. “Eu sempre gostei de roupas para bebês e, quando eu vi um comercial com uma criança com uma marca de nascença, eu comecei a chorar“, contou Chassity Haro, de 25 anos de idade, ao The Daily Mail. “Eu fiquei muito feliz ao ver que nem todo mundo nasce com a pele perfeita. Pessoas com manchas deveriam se sentir orgulhosas de sua aparência, e eu quero que a Willow sinta-se assim“, desabafou.

Ela é uma garotinha perfeita, nasceu com muita saúde. Mas, quando eu comecei a amamentá-la, eu notei uma mancha muito escura no lado direito de seu corpo, descendo pelo seu braço, no seu peito — era como se alguém tivesse derramado vinho nela. Eu acreditei que era algo normal após o nascimento, que a marca desapareceria“, relatou. O pai da menininha e marido de Chassity, Andrew Wright, de 27 anos de idade, disse para que a mamãe não se preocupasse.

Os médicos da criança, no entanto, notaram a mancha. A menina tinha apenas 2 meses de idade quando foi diagnosticada por profissionais: “Os médicos olharam para ela e disseram que era uma mancha chamada de Vinho do Porto. Não havia dúvidas sobre isso“, revelou a mãe da criança. A Mancha do Vinho do Porto é uma malformação vascular presente ao nascimento. “Eu me senti sobrecarregada, mas estava ouvindo o que ele dizia. Eu comecei a pensar como ela se sentiria quando envelhecesse e meu coração doeu por ela. Eu queria que ela tivesse uma vida normal, eu queria que ninguém fizesse com que ela se sentisse mal por ter essa mancha de nascença“, desabafou a mulher.

Os profissionais tinham preocupações mais séries: eles temiam que a marca se desenvolvesse na Síndrome de Sturge-Weber, uma doença extremamente rara e que pode provocar convulsões seríssimas. A garotinha então enfrentou alguns testes e, para o alívio dos pais da pequena Williow, os exames voltaram negativos — Chassity, no entanto, seguia preocupada com o futuro da menina.

Em janeiro, a menina começou a passar por cirurgia à laser de apenas 10 minutos para aliviar a aparência de sua marca de nascença. Ela continuará em tratamento, fazendo sessões a cada dois meses, até setembro de 2017. A médica responsável pelo tratamento revelou que o procedimento usa um laser preciso que é absorvido pela cor vermelha dos vasos de sangue. “A primeira vez que a Willow passou pelo tratamento eu chorei o tempo inteiro“, desabafou a mulher.

Os médicos esperam que, no próximo o ano, o tratamento seja tão efetivo que a marca de nascença fique imperceptível. Conforte a garotinha cresça, ela pode precisar passar por novas sessões para retocar o resultado. Após o tratamento, a manchinha no rosto da criança fica mais forte por cerca de duas ou três semanas, mas isso não impede que Chassity compartilhe fotos fofas da filhas: “Ela é linda e eu espero que, ao compartilhar as fotos no Instagram, eu possa ajudar outras mamães que estão passando pela mesma situação que a nossa família passou“, comentou. “Eu acho importante que ela esteja sendo vista. Ela não precisa perder a autoconfiança porque tem uma mancha do Vinho do Porto“.

Via: Veja SP