Anvisa suspende venda de 13 lotes de anticoncepcional: veja se é o que você usa

23/08/2017 às 14:24. Comente esta notícia!

Areeya_ann/Istock

 

O anticoncepcional Gynera, da Bayer, teve 13 lotes suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Eles apresentaram resultados insatisfatórios em testes de estabilidade, e foram enquadrados em classificação de risco à saúde de Classe III, ou seja, são considerados produtos de alto risco ao indivíduo e/ou médio risco à saúde pública.

A agência não especificou quais riscos o uso do remédio pode ocasionar, apenas emitiu o alerta.

De acordo com a Instituição de Pesquisa Fundação Oswaldo Cruz, “a perda da estabilidade de um medicamento pode estar diretamente relacionada com a perda do efeito terapêutico ou com a formação de produtos de degradação tóxicos”.

Anticoncepcional proibido pela Anvisa

O comunicado sobre o comprimido contraceptivo foi feito por meio de publicação no Diário Oficial da União, onde constam os números dos lotes que devem ser recolhidos.

Confira:

Gynera (gestodeno + etinilestradiol) com 21 drágeas

Com validade em 04/12/ 2017: BS01EN6; BS01F2H; BS01F2J; BS01F4A; BS01FCF.

Com validade em 28/06/2018: BS01FJH; BS01FSK; BS01G1CC.

Com validade em 25/08/2018: BS01G1D; BS01GJS; BS01GR4.

Com validade em 26/10/2018: BS01GSS.

Com validade em 26/04/2018: BS01H6F.

Como identificar o lote e o que fazer?

O número do lote pode ser conferido do lado de fora da caixa e na própria cartela do remédio.

“Caso o seu medicamento faça parte de um dos 13 lotes, interrompa o uso”, orienta o ginecologista Marcos Tcherniakovsky, da Faculdade de Medicina da Fundação do ABC. Ainda de acordo com ele, o problema com os medicamentos não está no composto, visto que há no mercado outros produtos com os mesmos compostos, e sim na fabricação dos lotes.

Segundo o médico, após interromper o uso, o ideal é que a mulher busque a orientação do seu ginecologista para entender exatamente como prosseguir.

Para devolver a medicação, o consumidor deve entrar em contato com o SAC da Bayer pelo telefone 0800-723-1010 ou 0800-702-1241.

O VIX entrou em contato com a assessoria de imprensa da empresa farmacêutica, que informou em nota oficial:

“A mudança no perfil do estudo de estabilidade foi confirmada nos resultados obtidos em nossas últimas análises de controle de qualidade, onde identificamos esta mudança de tendência. Embora tenha havido essa alteração no perfil do estudo de estabilidade, a eficácia e a segurança do contraceptivo não foram comprometidas. As concentrações dos hormônios no Gynera® são suficientes para garantir a manutenção dos padrões de eficácia contraceptiva esperados pelo método (…). Entretanto, como medida de precaução, a empresa está realizando o recolhimento voluntário de 13 lotes, que se encontram nos pontos de venda no momento.

As investigações sobre as alterações ocorridas no perfil do estudo de estabilidade do Gynera® estão em andamento. Porém, sua produção e distribuição foram suspensas temporariamente”.

Fonte: Vix