Anúncio em apresentação pedindo que pais saiam do teatro com crianças fazendo barulho causa polêmica nas redes

22/04/2019 às 08:35.
Teatro Guaíra, em Curitiba (Foto: Divulgação)

No último dia 14 de abril, a Orquestra Sinfônica do Paraná se apresentava no palco do Centro Cultural Teatro Guaíra com um público variado na plateia. No intervalo, um anúncio dividiu a opinião de quem estava presente, causando revolta em alguns e sendo aplaudido, literalmente, por outros. A antropóloga Juliane Bazzo estava no local e levantou a questão mais tarde, nas redes sociais, em um post no Facebook com mais de 100 compartilhamentos.

“Queremos REPUDIAR o anúncio feito hoje em áudio público, durante o intervalo do concerto da Orquestra Sinfônica do Paraná, no Centro Cultural Teatro Guaíra, que pediu que espectadores com crianças as controlassem ou as retirassem do auditório, devido a reclamações de que “falas” dos pequenos estariam perturbando o andamento do espetáculo. Também queremos REPUDIAR aqueles que na plateia aplaudiram esse anúncio feito por uma mulher. Ao longo do espetáculo como um todo, não houve qualquer acontecimento relacionado às crianças que tivesse influenciado o rumo da exibição da orquestra. E ainda que tivesse havido algum eventual acontecimento, nada justifica o referido anúncio em áudio público, desrespeitoso, humilhante e violento aos pais que têm o pleno direito de ocupar um espaço cultural público com suas crianças. É assim que um país interessado em cultura e educação forma plateias – levando crianças desde a mais tenra idade a espetáculos. Não é possível que, nós, adultos ainda não saibamos nos comportar considerando esse bem coletivo maior. Não me sai da cabeça a imagem de uma mãe, após o anúncio, se retirando com sua criança, enquanto esta aplaudia vigorosamente o retorno da orquestra ao palco para a segunda parte do espetáculo. Não é de se admirar que esse país caminhe para um buraco bem fundo, uma vez que não dá valor a imagens como essa. Peço perdão a essa mãe, representando todos os outros pais que lá estavam hoje. Vocês não estão sozinhos. Não desistam nunca de ocupar o espaço público com suas crianças, é um direito! Peço aos amigos que compartilhem esse post, subam a publicação, enfim, nos ajudem a não permitir que esse absurdo que vivenciamos hoje continue sendo algo normal. Não há motivo para aplausos diante de um ato repulsivo dessa natureza”, escreveu.

Juliane não é mãe, mas tem como uma das linhas de pesquisa a antropologia da educação.

Nos comentários da publicação, mães que estavam no local no mesmo dia se manifestaram. “Juliane, não te conheço mas estava lá hj e fui uma das mães que saiu com meu filho. Ele estava quieto, não estava ‘incomodando’ ninguém (aliás, não vi nenhuma outra criança fazendo isso) mas me senti tão humilhada que não tive mais estômago pra continuar ali. Lá fora, no segundo balcão, mais duas famílias estavam com seus filhos, todos nós sem coragem de olhar uns pros outros. Foi mto triste o que aconteceu. Tanto se trabalha pra formar plateia e a gente vê tudo isso se fragmentando com uma atitude dessas”, disse uma internauta.

“Tem gente que acha que já nasceu adulto. Nunca foi criança. Essas pessoas que aplaudiram devem ter sido aquelas crianças capetas, as mais bagunceiras”, escreveu outra. Algumas colocaram lá a ideia de comparecer a uma próxima apresentação da Orquestra com todos os filhos, como uma manifestação.

Houve também quem questionasse a revolta. “Mas só pedir para ficar quieto está errado?”, perguntou um dos internautas.

Em nota de esclarecimento enviada a CRESCER, o Centro Cultural Teatro Guaíra se posicionou e afirmou que a intenção não era constranger os pais. “Pedimos desculpas caso o aviso, da maneira como foi colocado no concerto de domingo, 14/04/19, tenha ofendido ou constrangido pais, responsáveis ou crianças. Essa não foi a nossa intenção. Esperamos poder contar com a compreensão do público para que pensem no bem-estar das crianças. Caso elas se sintam agitadas, pais e responsáveis podem usar o saguão do teatro para acalmá-las e entretê-las, retornando ao espetáculo quando elas já estiverem mais à vontade”, diz o texto.

Confira o posicionamento na íntegra:

No concerto do último domingo (14) foi realizado durante o intervalo um anúncio pedindo a colaboração dos pais de crianças pequenas que estivessem desconfortáveis no concerto (chorando ou conversando alto) que se retirassem ao saguão do teatro ou conversassem com seus filhos para acalmá-los. O anúncio foi aplaudido por parte dos presentes e criticado nas redes sociais logo após o concerto.

O Centro Cultural Teatro Guaíra e a Orquestra Sinfônica do Paraná compreendem a importância da presença das crianças na plateia e é sempre muito gratificante vê-las nos concertos. A Orquestra Sinfônica do Paraná possui uma programação específica voltada às crianças que busca introduzi-las à música orquestral de forma a sentirem-se confortáveis no teatro e com a orquestra. Os concertos para crianças são mais curtos, com obras narradas e com as luzes do teatro acesas. Durante estes concertos, as crianças são incentivadas a se expressarem, a se aproximarem dos músicos e, permitindo o programa do concerto, a subirem ao palco para verem os instrumentos de perto. Outras atividades, como jogos, desenhos e materiais para recorte e colagem, são disponibilizadas nas redes sociais nas semanas que antecedem os concertos para crianças.

Os concertos regulares são pensados para adultos e crianças acima de 07 anos e não possuem necessariamente um programa didático. Dessa forma, crianças mais novas são bem-vindas, porém pede-se aos pais e responsáveis que se atentem para eventuais sinais de desconforto, como choro e falas mais altas. Além das próprias crianças estarem se sentindo incomodadas, esses sinais podem atrapalhar os demais – adultos e crianças – presentes na plateia.

Pedimos desculpas caso o aviso, da maneira como foi colocado no concerto de domingo, 14/04/19, tenha ofendido ou constrangido pais, responsáveis ou crianças. Essa não foi a nossa intenção. Esperamos poder contar com a compreensão do público para que pensem no bem-estar das crianças. Caso elas se sintam agitadas, pais e responsáveis podem usar o saguão do teatro para acalmá-las e entretê-las, retornando ao espetáculo quando elas já estiverem mais à vontade.

Aproximar as crianças da cultura é muito importante, assim como deixá-las felizes e confortáveis durante os concertos, assim, podemos garantir que todos tenham sempre uma ótima experiência no teatro.

Via: Revista Crescer