Ambulante se emociona após população comprar salgados que seriam apreendidos por fiscais

23/03/2018 às 08:29.

Vídeo do momento da abordagem viralizou nas redes sociais; Leonardo Ferreira, que está desempregado e vive em um barracão, precisava de dinheiro para comprar gás de cozinha; veja o vídeo da ação.

Um vendedor ambulante de salgados e sucos se emocionou durante uma abordagem de fiscais da prefeitura em Montes Claros, no Norte de Minas. Os servidores municipais queriam apreender os produtos que Leonardo Ferreira Soares vendia na tarde desta quarta-feira (21), mas várias pessoas que presenciaram a cena compraram todos os produtos evitando que o vendedor ambulante tivesse prejuízo com a apreensão.

A cena foi gravada por uma das pessoas que estava no local (veja o vídeo acima). O vídeo viralizou nas redes sociais; somente em uma postagem teve mais de 2,5 milhões de visualizações até a tarde desta quinta-feira (22).

O G1 falou com Leonardo, que está desempregado, em sua casa na tarde desta quinta-feira. Ele afirmou que as vendas seriam para comprar um botijão de gás. “Fui somente com a intenção de fazer R$ 100, para comprar o gás e uma feirinha para casa. Com a abordagem dos fiscais, eu comecei a distribuir os salgados e sucos, mas a população não quis e começou a me pagar. Graças a Deus consegui o dinheiro que precisava”, diz, emocionado. O vendedor não tinha autorização para trabalhar no local.

“Se eu tivesse dinheiro, eu teria minha padaria. Como não tenho dinheiro, tenho que ir para a rua e vender meus produtos”.

Leonardo voltou da cidade de São Paulo há pouco mais de quatro anos e, até então, não conseguiu um emprego fixo. Ele mora em um barracão alugado com a esposa, e paga R$ 350 por mês.

“Se eu tivesse dinheiro, eu teria minha padaria. Como não tenho dinheiro, tenho que ir para a rua e vender meus produtos. Tenho que pagar meu aluguel, tenho minha feira, água, luz. Se eu não pagar, quem vai pagar por mim? Já aconteceu de eu ficar, com minha esposa, até as 2h da manhã produzindo os salgados para poder revender”.

Via: G1