Amargo, com whey ou de alfarroba: Páscoa com ovos para todos os gostos

16/03/2018 às 10:21. Comente esta notícia!

Páscoa está chegando, e, hoje em dia, a data não é sinônimo apenas de ovos de chocolate. Cresce a cada ano o número de alternativas para quem tem restrições alimentares, como celíacos, alérgicos a proteína do leite, intolerantes à lactose ou veganos, por exemplo. Mas antes de gastar o seu dinheiro nas lojas de produtos específicos, saiba que o chocolate já deixou de ser o grande vilão das dietas. Basta consumir com moderação.

Mas se você adora uma novidade, vale a pena conhecer as características dos produtos que são lançados pela indústria alimentícia. Vamos então comparar abaixo três opções de ovos de Páscoa voltados para o público “fitness”: chocolate amargo, enriquecido com whey protein e alfarroba.

Ovos de Páscoa
Ovo amargo (40g) Ovo de whey protein (40g) Ovo de Alfarroba (40g)
Valor calórico 203kcal 215kcal 187kcal
Carboidratos 22,4g 16g 25,6g
Proteínas 3,2g 8,2g 2,08g
Gordura total 11,2g 13,1g 8,48g
Gordura saturada 6,4g 8,16g 3,68g
Fibras 3,2g 1,1g 2,08g
Sódio 33,6mg 49,6mg 0

Chocolate Amargo

Feito com grãos de cacau torrados, adicionados de açúcar. Existem variações: extra amargo (75 a 85% de cacau), amargo (50 a 75% de cacau) e meio amargo ( 35 a 50% de cacau). Dependendo da marca pode conter leite na elaboração. Não contém glúten. O cacau é considerado um alimento funcional por conter fitoquímicos, especialmente metilxantina e pela teobromina, substâncias com efeito estimulante semelhante ao da cafeína. Os flavonóides presentes no chocolate e no cacau podem melhorar a saúde cardiovascular, reduzindo danos ao endotélio vascular promovido pela oxidação do LDL colesterol, assim como a redução da tendência à agregação plaquetária.

Quanto maior a quantidade de cacau presente no chocolate, maiores são os benefícios, além do chocolate com percentual maior de cacau ter um sabor mais intenso, promovendo mais saciedade.

Quanto mais cacau, melhor será o chocolate amargo (Foto: IStock Getty Images)

Quanto mais cacau, melhor será o chocolate amargo (Foto: IStock Getty Images)

Chocolate com whey protein

Cada porção contém quatro vezes mais proteínas do que um chocolate ao leite e três vezes mais do que o chocolate amargo. Foi elaborado com proteína do soro do leite e também com um pouco de proteína isolada de soja. Produto de fácil digestão e absorção pelo organismo. Possui funções como regulação da função imune, antimicrobiana, anti-hipertensiva, e atua como fator de crescimento (ganho de massa muscular).

É excelente fonte dos aminoácidos lisina, leucina, triptofano, cisteína e isoleucina. O benefício sobre o ganho de massa magra está relacionado, principalmente, à grande quantidade de leucina, importante desencadeadora da síntese proteica e com maior afinidade nos músculos.

Contém açúcar, lactose e glúten.

Ovo de Alfarroba

É um fruto da alfarrobeira, uma árvore nativa da costa do Mediterrâneo, na forma de “vagem” que é torrada e moída em pó, substituindo o cacau em preparações doces. Cor, sabor e textura semelhantes ao cacau. Não contém os estimulantes como a cafeína e teobromina. Rica em polifenóis, fibras, vitaminas (complexo B e vitamina A) e minerais e apresenta baixo índice glicêmico.

Naturalmente doce, não precisa ser adicionado açúcar, entretanto na confecção do ovo é acrescentado maltodextrina, carboidrato de alto índice glicêmico com rápida liberação de açúcar, mistura de carboidrato simples com carboidrato complexo.

Não contém glúten e lactose. Indicado para veganos, celíacos, intolerantes a lactose e alérgicos a proteína do leite.

Alfarroba substitui o cacau em preparações doces (Foto: Reprodução)

Alfarroba substitui o cacau em preparações doces (Foto: Reprodução)

Todas estas versões de ovos de páscoa destacados não possuem valor calórico reduzido, portanto precisam ser usados com moderação. É importante também ler com atenção os rótulos com a descrição dos ingredientes para descobrir a que público realmente se destina.

Via: Globo Esporte