Ao Vivo

Alerta: sementes misteriosas se espalham pelo país e Ministério da Agricultura detecta fungos

07/10/2020 às 08:06.
Foto: Adapar / divulgação.
As encomendas de sementes vindas da China têm sido recebidas em quase todo o país e ainda segue um grande mistério. Dos 26 estados mais o Distrito Federal, apenas o Maranhão e o Amazonas ainda não apresentaram casos, segundo o Ministério da Agricultura. Ao todo, 258 amostras foram entregues para autoridades e 39 seguem em análise em todo o país. No entanto, um estudo preliminar já identificou a presença de fungos em 25 pacotes, dois deles com presenças de bactérias, quatro sementes de plantas daninhas e ácaros vivos estavam em uma das amostras em investigação.

As informações foram repassadas pelo Ministério da Agricultura em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (6). A análise laboratorial das sementes ainda segue em investigação e deve ser concluída nas próximas semanas. Os estudos devem identificar os tipos de fungos encontrados, assim como as bactérias e também quais são as espécies das plantas de todas as sementes analisadas.

O recebimento de encomendas de sementes tem aumentado no último semestre. Segundo o Ministério da Agricultura, cerca de 5 mil encomendas de sementes chegam ao país todo mês. Em 2019, a média mensal não passava de 2 mil pacotes.

O Paraná foi um dos estados que mais apresentou casos das sementes misteriosas, cujo primeiro caso no estado, o da lona Maria Lachowski, foi relatado pela Tribuna em setembro. No total, 26 amostras de sementes já foram entregues para a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), órgão ligado à Secretaria Estadual de Agricultura do governo do Paraná. Duas plantas que teriam brotado dessas sementes também foram coletadas, em Maringá e Londrina. Elas foram recolhidas e seguem em análise.

Alerta da Secretaria Estadual de Agricultura do Paraná do que fazer com as sementes misteriosas.

“Como o risco é desconhecido, o alerta é máximo. Com a parcial dessas análises já deu para perceber que estamos agindo certo, fazendo uma medida preventiva adequada. É melhor ter rigor agora, pois o controle pode ser muito pior depois”, explica o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, José Guilherme Leal.

O ministério reforça o alerta à população para que não abra essas encomendas, não descarte no lixo e muito menos plante as sementes vindas pelos Correios. O indicado nesses casos é enviar o material para uma das sedes de defesa agropecuária mais próxima, que podem ser encontradas neste link. O plantio dessas sementes pode resultar na introdução de pragas que ainda não estão presentes no país, podendo causar danos irreversíveis à agricultura nacional.

Sementes podem não vir só da China

O Ministério da Agricultura revelar que as sementes misteriosas não estão vindo somente da China. O que dificulta saber de onde as encomendas foram postadas é que muitos pacotes apresentam código de postagem diferente do endereço apresentado na embalagem.

A Embaixada da China no Brasil afirma que pode haver fraude nas etiquetas dos pacotes com sementes. O país asiático reforçou que sementes são consideradas artigos de remessa proibidos pelos correios no país. A China que pretende colaborar com as autoridades brasileiras com as investigações e diz estar à disposição das autoridades brasileiras.

Via: Tribuna Do Paraná