Agência do Trabalhador de Curitiba com muita oferta de emprego em 2018

02/02/2018 às 08:05.

Sem sofrimento

agencia-trabalhador

O ano começou com grande procura quando o assunto é emprego. A esperança das pessoas por dias melhores sempre é grande e, por isso, muita gente tem lotado as agências do trabalhador em busca de uma oportunidade. Na do Centro de Curitiba, por exemplo, quase mil vagas são ofertadas e mais de mil atendimentos são feitos por dia.

O gerente da agência, Rafael Santos, disse que todos têm trabalhado incansavelmente desde os primeiros dias de 2018. “Tem sido um começo de ano bem agitado e movimentado. Principalmente porque estamos com muita oferta de emprego, o que é muito bom também”, explicou.

Segundo o gerente, pelo menos nesta quarta-feira (31), 980 vagas eram ofertadas para quem buscava uma oportunidade. “Além disso, tivemos também muitos campos de trabalho que foram preenchidos, que eram para os setores da indústria e construção. Foram vagas que não duraram muito tempo e logo foram ocupadas”.

As oportunidades são destinadas a todo tipo de trabalho: de serviços gerais aos grandes cargos. Além disso, também são oferecidas muitas vagas para deficientes. “Temos quase 150 vagas para Curitiba e região. Nestes casos, temos ainda mais vagas e a facilidade de serem ocupadas é maior”.

Procura intensa

Segundo o gerente da Agência do Trabalhador central, todos os dias são feitos aproximadamente mais de mil atendimentos. O maior movimento registrado neste ano foi em 9 de janeiro, quando 1304 pessoas foram atendidas em busca de um emprego. Nestes casos, cerca de 50% a 60% dos candidatos são encaminhados a entrevistas de emprego nas empresas. “O que é um número bom, mas que pode variar em função de muitos fatores, inclusive sobre o perfil profissional, por exemplo”.

Desempregada há um mês, Walkiria procura um nova oportunidade. Foto: Gerson Klaina

Desempregada há um mês, Walkiria procura um nova oportunidade. Foto: Gerson Klaina

Há um mês desempregada, Walkiria de Souza Santos Faria, 37 anos, moradora de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), busca uma oportunidade como auxiliar administrativo. “Trabalhava como fiscal tributária municipal, mas como era cargo comissionado, fiquei sem emprego no começo do ano. Agora estou na esperança de conseguir uma nova oportunidade”.

O casal Erik da Silva Medeiros, 41, e Aparecida dos Santos, 50, veio de Rondônia em busca de mudar a vida no Paraná. “Estamos morando em Colombo, mas a situação está complicada, pois eu, minha esposa e meu filho estamos desempregados. Por isso procuramos uma oportunidade, mas não temos frescura não, o que aparecer, queremos”.

Aparecida veio de longe, com o marido Erik, para procurar emprego no Paraná. Foto: Gerson Klaina

Aparecida veio de longe, com o marido Erik, para procurar emprego no Paraná. Foto: Gerson Klaina

Acompanhado da esposa, Erik segurava nas mãos também um jornal com algumas vagas publicadas. Já Aparecida demonstrava no olhar a esperança de conseguir melhorar a vida. “Lá na nossa cidade, eu trabalhava como diarista e empregada doméstica. Aqui, a situação está mais difícil, porque nem essas oportunidades têm aparecido. Mas não vamos desistir”, comentou a mulher.

Atendimento agilizado

O que Walkiria, Erick e Aparecida sabiam, é que agora o agendamento para receber o atendimento das vagas de emprego pode ser feito pela internet. “Agora as pessoas não precisam mais acordar tão cedo e esperar a agência abrir. Àquele mito que tínhamos no passado, de que é preciso madrugar para tentar uma das vagas, não existe. As pessoas podem ficar tranquilas, que as vagas vão continuar existindo”, explicou Santos.

Os atendimentos agendados são marcados sempre para o período da tarde. Para isso, é preciso acessar o site da Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos (Seju) e clicar no botão “Agendamento Procura de Emprego”, que fica a direita da tela. “É um procedimento fácil, que faz com que as pessoas tenham mais comodidade e garantia de que serão atendidas exatamente no horário que marcaram”.

Saiba mais sobre o movimento na Agência do Trabalhador de Curitiba neste início do ano: