Ao Vivo

ACP pede a reabertura dos shopping centers de Curitiba

19/05/2020 às 08:09.

Foto: Pixabay

A ideia de tornar menos rígida a quarentena foi novamente discutida nesta segunda-feira (18) pelos representantes da Associação Comercial do Paraná (ACP), do governo do estado e da Prefeitura de Curitiba. Os lojistas pressionam para que os shopping centers da capital reabram.

Os shoppings de Curitiba estão fechados desde 19 de março. Nesse período, alguns estabelecimentos buscaram alternativas como vendas pela internet, sistema drive thru, mas alegam que essas medidas não tem sido suficientes para recuperar o faturamento.

Na sexta-feira (15), a ACP enviou uma carta para a Prefeitura de Curitiba em que destaca que os mais de 50 dias de paralisação colocam em risco o fechamento de milhares de negócios e podem provocar desemprego em massa. A associação cobrou um plano de reabertura.

A carta também detalhou quais medidas os shoppings se comprometeriam a tomar:

  • Redução do horário de atendimento para o período entre 12h e 20h;
  • Instalação de cabines de desinfecção já disponíveis no mercado;
  • Medição de temperatura de todos os frequentadores;
  • Limitação da entrada de clientes dentro dos shoppings e das lojas de acordo com a área de cada unidade;
  • Obrigatoriedade e severa vigilância no uso de máscaras;
  • Orientação visual vertical e orientação sobre distanciamento entre as pessoas nos espaços comuns e no interior das lojas;
  • Protocolos rigorosos de higienização de máquinas e equipamentos disponíveis ao público;
  • Retiradas de bancos e sofás dos corredores;
  • Distribuição de pontos de higienização das mãos em vários pontos nas áreas comuns e interior das unidades comerciais;
  • Ampliação do espaçamento entre mesas nas praças de alimentação, conforme as regras sanitárias;
  • Disponibilização de equipamentos de proteção individual a todos os funcionários.

Nesta segunda-feira, o assunto foi discutido por mais de duas horas. Além das medidas sanitárias e de controle de fluxo, outra preocupação é com o transporte coletivo, o ir e vir dos funcionários dos shoppings.

“Que prevaleça a questão do cuidado da saúde, que é primordial, e que também não seja prejudicado o transporte urbano, que é o que tem mais causado problema na questão de saúde pelo volume de pessoas que tem que transitar nos mesmos horários”, disse o vice-governador Darci Piana.

A partir disso, a ACP vai elaborar um documento com todas as regras acordadas para aval da prefeitura e do governo do Paraná.

“O protocolo da saúde é fundamental e a circulação com distanciamento é perfeitamente possível, como já ocorre no interior e nos outros estados. Não tenho dúvida que essa semana já é o suficiente para tomar uma decisão porque tudo já está dito e feito, só falta documentar uma proposta que seja razoável das nossas responsabilidades como empresários e voltar a trabalhar”, afirmou Camilo Tumina, presidente da ACP.

A expectativa é que haja uma definição sobre a reabertura dos shoppings ainda nesta semana.

“É importante salientar que se a ACP encaminhar esse documento, ele será avaliado pelos órgãos técnicos do município e do estado para daí, sim, ter uma deliberação”, disse o secretário municipal Luiz Fernando de Souza Jamur.

Via: G1