Ao Vivo

Acorrentar cachorro pode ser proibido em Curitiba

22/05/2019 às 13:55.

 

Manter cães presos em correntes está prestes a ser proibido em Curitiba. O projeto de lei que tipifica como maus-tratos manter o animal acorrentado ou confinado por longos período foi aprovado na segunda votação nesta terça-feira (21) na Câmara Municipal e agora depende apenas da sanção do prefeito Rafael Greca (DEM).

A proposta é da vereadora Fabiane Rosa (PSDC) e altera a lei já existente, de 2011, sobre proteção animal. Para ela, o texto atual é muito genérico. “Ele fala que o animal não pode ser privado de liberdade, mas não diz que manter acorrentado se enquadra dessa forma. O que eu questiono no projeto é que o fiscal não tinha clareza sobre o assunto”, diz.

 De acordo com a parlamentar, o projeto nasceu justamente a partir da grande quantidade de denúncias do tipo que são recebidas. “Há animais que vivem 10 anos acorrentados, sem nunca serem soltos”, afirma a vereadora. “Algumas dessas denúncias são de animais que estão presos em correntes de apenas 30 cm, o que não dá espaço para fazer nada, nem para sentar”, enfatiza. Segundo Fabiane, há registro de cães que chegaram a ter lesões na coluna pelo tanto de força que fazem para tentar sair da corrente.
CONFIRA A NOTÍCIA COMPLETA NO SITE DA TRIBUNA DO PARANÁ