10 alterações polêmicas no trânsito que vão mudar a vida do motorista curitibano

18/01/2018 às 08:00.

Foto: Marcelo Andrade

Alvo de constantes mudanças, o trânsito de Curitiba tem algumas alterações importantes e que irão impactar o curitibano neste ano. Entre elas, as normas que beneficiam os passageiros de aplicativos de mobilidade — cujos carros agora são identificados por adesivos — e as que demandam mais atenção dos motoristas — como o fim do Estar laranja para veículos de carga e descarga e as novidades no binário Mateus Leme-Nilo Peçanha. Além disso, também passam a valer a modernização da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e a multa para pedestres e ciclistas que transitem em locais não permitidos.

1) Mudanças no binário Mateus Leme-Nilo Peçanha

O binário Mateus Leme-Nilo Peçanha começou a funcionar em novembro de 2017 e, após reclamações de moradores e comerciantes, passa por mudanças no início deste ano. A primeira delas será o reforço da fiscalização com radares, já que muitos motoristas têm abusado da velocidade. Outras medidas já anunciadas incluem a instalação de semáforo, implantação de faixa de pedestres e ampliação de calçada.

2) Regulamentação dos apps

Estabelecidas em julho do ano passado pela prefeitura de Curitiba, as regras que regem a atuação de aplicativos de mobilidade tinham até dezembro de 2017 para serem adotadas pelas empresas e motoristas. Entre elas, passageiros de apps como Uber, Cabify e 99 Pop passam a conseguir identificar os carros por meio de adesivos de identificação.

3) Multas da Guarda Municipal

A partir deste ano, os guardas municipais de Curitiba também podem atuar como agentes de trânsito. Uma portaria publicada pela Superintendência de Trânsito da Secretaria Municipal da Defesa Social, no início de dezembro de 2017, credenciou 205 guardas municipais que, além das funções que já exercem hoje, poderão aplicar multas, por exemplo. Eles receberam aulas práticas e teóricas e foram certificados pelo Detran.

4) Novo horário de funcionamento da Urbs

Quem precisar dos serviços da Urbs deve ficar atento ao novo horário de atendimento do órgão. Tanto as unidades nas Ruas da Cidadania quanto na sede, localizada na Rodoferroviária, funcionam das 12h30 às 18h30. Até então, o serviço era feito das 8h às 14h. Além dos serviços relacionados ao cartão-transporte, há também os pedidos de credencial para estacionamento nas vagas para idosos e deficientes.

5) Extinção do Estar laranja

O talão laranja da vaga regulamentada do Estar, exclusivo para vagas de carga e descarga, deixará de existir em 2018. Os motoristas que utilizavam o serviço podem usar a partir de agora os talões comuns, da cor verde, desde que respeitando algumas regras. Mesmo com a mudança, os cartões de cor laranja podem ser utilizados – de acordo com a sinalização das vagas destinadas para este fim – até sua extinção.

Motoristas que usam veículos de carga e descarga, com peso de 1,8 tonelada a 7 toneladas, continuam obrigados a usar as vagas especiais para este fim, mas no lugar de uma folha do talão laranja,que custava R$ 4. Serão necessárias duas folhas do talão verde, que custam R$ 2, para cada hora de utilização.

6) Pena maior para motoristas bêbados

No mês de abril começa a valer o aumento da pena para motoristas alcoolizados que causarem mortes no trânsito. O crime, que hoje gera de dois a quatro anos de prisão, passará a punir com cinco a oito anos de prisão, sem a possibilidade de sua substituição por prestação de serviços.

7) Multas para pedestres e ciclistas

Ciclistas e pedestres que circularem fora das áreas estipuladas podem receber multas a partir do mês de abril. Para quem for flagrado atravessando a rua fora da faixa, por exemplo, o valor a ser pago é de R$ 44,19. Já para quem estiver de bicicleta, a multa chega a R$ 130,19.

8) Atenção aos cintos de segurança
O cinto de segurança de três pontos passa a ser obrigatória em todos os assentos de veículos lançados a partir de 2018. A medida vale inclusive para o banco do meio do assento traseiro, que geralmente tem cinto simples.

9) CNH digital

Uma versão digital da Carteira Nacional de Habilitação (CNH-e), estará disponível para todo Brasil a partir de fevereiro. Com a novidade, será possível abrir o documento no celular. A opção, porém, só estará disponível para motoristas que tem a versão mais recente do documento impresso, que inclui um QR Code.

A CNH-e armazena todas as informações da carteira impressa, garantindo a autenticidade do documento. O valor jurídico é o mesmo do documento impresso. Enquanto a versão definitiva não está disponível, uma demonstração pode ser testada no site do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

10) A nova CNH física

Além de ganhar versão digital, a forma física da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) também será atualizada. Ao invés de ser um documento impresso em papel, a CNH passará a ser um cartão de plástico com microchip — similar a um cartão de banco. O novo formato, porém, ainda não tem data exata para sair, mas a previsão é de que esteja disponível até o fim do ano.

Via: Tribuna do Paraná