Fique Sabendo

Sertanejo Hudson é multado por tentar adiar sentença da Justiça

28 de outubro de 2013, 11:39. Tags: . Comente esta notícia!

A Justiça de Limeira determinou que o cantor sertanejo Udson Cadorini Silva, o Hudson da dupla Edson & Hudson, seja multado em R$ 5.424 mil por tentar adiar a execução de uma condenação proferida contra ele por posse ilegal de arma de fogo e munições. Ele foi condenado, em setembro desse ano, a pagar R$ 65 mil a uma instituição de caridade e prestar serviços à comunidade.

A multa foi definida pelo Judiciário após análise de embargos de declaração apresentados pela defesa do sertanejo contra a sentença em primeira instância do juiz Rogério Danna Chaib. O próprio juiz julgou os embargos, decidindo, além de não concedê-los, determinar o pagamento da multa. “Em verdade os presentes embargos são nitidamente protelatórios, pretendendo-se novamente discutir matéria apreciada”, disse o magistrado, na sentença.

Hudson havia alegado, nos embargos,  “obscuridade e omissão” da Justiça ao apreciar um pedido de nulidade do processo. Chaib afasta essa tese, afirmando que o recurso foi utilizado apenas para impedir que a sentença fosse aplicada.  “A sentença não contém qualquer omissão ou obscuridade e é bastante clara na exposição dos motivos pelos quais acolheu a pretensão inicial, condenando o embargante pela prática dos delitos”, avaliou.

O advogado que representa Hudson na ação, Manuel dos Reis Andrade Neto, foi procurado, na tarde de ontem, mas não atendeu às ligações feitas para o seu celular nem retornou ao recado deixado pela reportagem. Ele também foi procurado em seu escritório, onde foi informado que ele estava em viagem e só retornaria a Limeira na terça-feira. A assessoria de imprensa da dupla também foi procurada, mas afirmou que o cantor não iria se pronunciar sobre o assunto no momento.

PROCESSOS

Hudson responde criminalmente dois processos, em Limeira, por porte de arma de fogo e munições. Em março, ele foi abordado duas vezes pela Polícia Militar e chegou a ser preso por três dias. Depois, conseguiu habeas corpus e respondeu pelos crimes em liberdade.

Em um dos processos, ele foi preso e acusado após a polícia cumprir mandado de busca e apreensão em um rancho de propriedade do cantor em Limeira e ter encontrado armas sem registro e munições de uso restrito. Por esses crimes, ele foi condenado, em 18 de setembro, a três anos e seis meses de reclusão.

A punição, no entanto, foi substituída por prestação de serviços comunitários e ajuda financeira a uma instituição de caridade pelo prazo de dois anos. Ao longo do tempo, o sertanejo terá que desembolsar R$ 65 mil. Com os recursos, ele ainda não começou a pagar, nem começou a prestação de serviço comunitário.

No outro caso, que aconteceu no mesmo dia, ele foi preso após denúncia da ex-mulher, que afirmou se sentir ameaçada por ele. Ele foi abordado pela Polícia Militar nas proximidades da casa da ex-companheira e a PM encontrou, no carro dele, duas armas de fogo, um soco inglês e uma faca de cozinha dentro do carro. Esse caso ainda não foi julgado pelo Judiciário.

Fonte

Nenhum Comentário

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

*

*