Protestos podem fechar o ferryboat nesse feriado

O dia de comemoração da independência do Brasil deverá também ser de manifestações em várias cidades do país. No Paraná, pelo menos onze municípios já contam com programações de protestos para o dia, inclusive Curitiba.

O maior ato até o momento – previsto para ocorrer em todos os estados – é a “Operação 7 de Setembro – o maior protesto da história do Brasil”. Organizado por meio das redes sociais, esse movimento já contava com a adesão de mais de 8,8 mil pessoas em Curitiba até por volta das 18h45 desta terça-feira (3).

Na capital, a concentração está prevista para ocorrer às 8h30 na Praça Santos Andrade. De lá, os manifestantes devem seguir a partir das 9h30 rumo à Avenida Cândido de Abreu, onde ocorrerá o tradicional desfile militar do dia.

Segundo a descrição do evento na rede social Facebook, a marcha ocorrerá junto ao desfile dos militares devido ao maior fluxo de pessoas nas ruas, e também por causa da presença de políticos e da imprensa. “Não há utilidade alguma, enquanto protesto, que nos manifestemos em ruas vazias, apenas para ‘marcar presença’, e não incomodemos ninguém, que é o principal objetivo de uma grande manifestação”, escreveram.

Ainda que os manifestantes devam sair às ruas por diversas reivindicações, a proposta inicial é que durante o protesto sejam levantadas quatro pautas essenciais com “caráter de urgência”. Entre elas estaria o pedido de arquivamento do projeto de lei federal 728/2011, conhecida como “lei anti-terrorismo”. Para muitos, a proposta abre margem para a criminalização de movimentos e manifestações populares.

O grupo também pede o fim do voto obrigatório, um boicote à Copa do Mundo de 2014 e o fim dos monopólios de famílias tradicionais do estado.

Outras cidades

O mesmo ato também está previsto para ocorrer em Cascavel, Londrina, Guarapuava, Pinhão, Santa Tereza do Oeste e Paranavaí.

Em Foz do Iguaçu, manifestantes se programam para o movimento “Fora Renan”, previsto para começar às 14 horas, na Ponte da Amizade. Manifestação com a mesma reivindicação também está marcada para Curitiba. Na capital, evento deve começar às 14 horas, na Praça Tiradentes.

Em Maringá, o “Dia da segunda independência do Brasil” já tinha 1.257 confirmados até as 18h45 desta terça. O evento terá concentração na Praça Sete de Setembro.

Grupos de Cascavel e São José dos Pinhais programam, respectivamente, o “Dia do Basta” e o “Grito dos Excluídos”, ambos para o dia da independência.

Guaratuba

Em Guaratuba, no Litoral do estado, organizadores do evento “Ponte travessia de Guaratuba já” prometem interromper das 10 horas ao meio dia os serviços de balsas e ferry-boats, que hoje são as únicas alternativas para atravessar a baía até à cidade de Caiobá.

De acordo com um dos organizadores, Alex Fatel, a falta da ponte compromete os comerciantes e a população que precisa realizar a travessia. “Já chegou a uma situação insuportável”, declara.

Durante o protesto, o grupo irá colher assinaturas para um abaixo-assinado que será entregue ao governador eleito em 2014.