Oscar Schimidt é abençoado pelo Papa

O Papa Francisco saiu logo cedo da residência de Sumaré, na zona norte do Rio de Janeiro, para mais um dia de compromissos dentro da sua visita oficial ao país.

O pontífice esteve em uma cerimônia fechada no Palácio da Cidade, na zona sul do Rio e se encontrou com autoridades e esportistas., a quem abençoou.

De acordo com informações do site G1 o Papa recebeu uma camisa do Comitê Olímpico Brasileiro das mãos do presidente do órgão, Carlos Arthur Nuzman.

Em luta contra um câncer no cérebro o eterno Mão Santa Oscar Schimidt recebeu uma benção especial de Francisco. O ex-jogador de basquete se emocionou, segurou as mãos do papa e se ajoelhou. O pontífice então tocou a cabeça de Oscar e o abençoou.

“Se não resolver desta vez, não resolve mais. A maior bênção que você pode ter é a bênção do Papa. Ele veio em um momento muito importante para o Brasil. O povo brasileiro é muito sofrido. A vinda dele é a cereja do bolo”, disse Oscar ao G1, emocionado com o momento especial e ainda brincou dizendo que nunca pensou que fosse gostar de um argentino, mas que o religioso é humilde demais.

Após a benção Oscar falou por telefone com Fátima Bernardes durante o Encontro com Fátima Bernardes. O ex-craque do basquete estava profundamente emocionado e aos prantos. Mesmo assim falou algumas palavras sobre o momento.

“Eu só quero agradecer essa oportunidade maravilhosa que eu tive, às autoridades que proporcionaram isso a mim e a minha família. Foi uma coisa incrível que aconteceu na minha vida. Uma emoção grande demais. Eu acredito que ele me abençoou e pediu para eu rezar por ele”, disse Oscar às lágrimas.

Também estavam presentes na cerimônia as jogadoras de vôlei Fabiana e Fabi, o jogador Deco, do Fluminense, o ex-craque Zico, o coordenador técnico da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira e os atletas paraolímpicos Karla Cardoso e Guilherme Lima Sales; e ao iatista Lars Grael.

Ainda durante o evento o Papa abençoou as bandeiras olímpica e paraolímpica e recebeu a chave da Cidade do Rio de Janeiro das mãos do prefeito Eduardo Paes. Na sequência o religioso abençoou a todos e mais uma vez pediu que os fiéis rezassem por ele.