Fique Sabendo

Ônibus cai de ponte sobre a represa do Vossoroca

17 de dezembro de 2013, 10:10. Comente esta notícia!

Um grave acidente com um ônibus que ia de São Paulo para o município de Sapiranga, na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, deixou seis mortos e 32 feridos na BR-376, no quilômetro 652, altura da represa do Vossoroca, na ligação entre o Paraná e Santa Catarina. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Entre os mortos está o motorista do ônibus, que transportava comerciantes que tinham ido à capital paulista para fazer compras. Não havia crianças no ônibus.

O acidente ocorreu a 00h48. Durante a madrugada o trânsito ficou totalmente interditado na pista sentido Sul, e o fluxo teve de ser desviado para uma das pistas sentido Norte. No início desta manhã, no entanto, o trânsito já havia sido liberado, mas ainda era registrada fila de 25 quilômetros por volta das 9h50. No sentido Curitiba-Joinville, a fila começa na altura do posto policial de Contenda.

A PRF informou que ainda não tem as causas exatas do acidente, mas a suspeita inicial é de que houvesse óleo derramado sobre a pista, o que teria feito o ônibus derrapar, bater em uma mureta da ponte e cair na represa, que está seca. A Autopista Litoral Sul, que gerencia o trecho, disse que a queda foi de uma altura de 15 metros.

Dezoito ambulâncias foram deslocadas para o local do acidente. Sete delas são da concessionária. A lista de passageiros do ônibus – que era da empresa Kleintur – apontava a presença de 38 pessoas, ou seja, além dos óbitos, todas as demais pessoas que estavam no veículo ficaram feridas. Eles foram encaminhados para os seguintes hospitais: Hospital Cajuru e do Trabalhador em Curitiba, e Hospital Regional Hans Dieter Schmitd e São José, ambos Joinville.

Para o Cajuru, foram encaminhados oito pessoas, informou a assessoria de imprensa do hospital. As jovens Ana Paula Went, de 18 anos, e Gabriela de Matos, de 19 anos, já tiveram alta. Ainda estão em atendimento Elisangela Sauer, de 43 anos; Elaine Camargo, de 36 anos; Mônica Brunner, de 22 anos; Cleto Assis de Wecker, de 26 anos; Elenice Terezinha Matieli, de 39 anos; e Paulo Went, de 46 anos. Até às 9h15, a instituição não sabia informar sobre o estado de saúde das vítimas que seguiam internadas.

Em Joinville, três mulheres foram internadas no Hans Dieter Schmitd. A instituição informou que nenhuma delas está em estado grave. Para o São José foram levadas quatro pessoas. Duas tiveram alta ainda esta manhã. As outras duas estão estáveis e não correm risco de morte.

Procurada pela reportagem, a empresa Kleintur disse que dois ônibus da companhia realizavam o mesmo trajeto. No local do acidente, o motorista do ônibus que passou primeiro sobre o trecho relatou à empresa que havia excesso de óleo sobre a pista e que também quase perdeu o controle, mas conseguiu manter o veículo na rodovia. A empresa informou que seus motoristas trabalham no ramo há mais de vinte anos, e considerou o acidente como uma fatalidade ocasionada pela falta da conservação na estrada.

Até às 9h30, equipes da PRF e da Autopista ainda trabalhavam na remoção do ônibus. Os corpos das vítimas fatais foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

2º acidente bloqueia pista sentido Curitiba

Um caminhão carregado de azeite de oliva pegou fogo por volta das 8h40 desta terça-feira (17) no quilômetro 664 da BR-376, entre Curitiba e Joinville. O veículo trafegava na pista sentido Norte (Curitiba) – que por volta das 9h30 tinha duas de suas três faixas bloqueadas por causa do acidente e cinco quilômetros de fila

Segundo a Autopista Litoral Sul, o incêndio começou no pneu do caminhão e depois de alastrou para as demais partes do veículo. O fato não deixou vítimas.

Fonte

Nenhum Comentário

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

*

*