Fique Sabendo

Médica nega ter encurtado vidas

09 de junho de 2013, 22:48. Comente esta notícia!

A médica Virgínia Soares de Souza suspeita de antcipar a morte de pacientes na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Evangélico, acredita que é o país todo a enxerga como “demonio” e se defende das acusações.

Na entrevista exibida no programa Fantástico, ela disse “Eu nunca abreviei a vida de ninguém”, disse a médica que explicou, também os termos que aparecem nas investigações policias. Segundo ela “ir com o paciente” significava um desabafo, quando o médico perdia um doente e admitiu que falar em “desentulhar a UTI” foi “uma infelicidade”.

Virgínia aguarda o julgamento em liberdade, depois de ficar um mês presa no início do ano. Ela e mais três médicos e duas enfermeiras do hospital são acusados de homicídio e formação de quadrilha. A polícia e o Ministério Público investigam também mais de 300 mortes consideradas suspeitas na mesma UTI, entre 2006 e 2013.

Fonte: Gazeta do Povo

Nenhum Comentário

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

*

*