Com 2 mil calorias, novo lanche do Burger King equivale a 20 ovos fritos

17/11/2017 às 14:54. Comente esta notícia!

Se consumido em um combo com refrigerante e batata frita, valor calórico passa de 2.590 calorias; lançamento reforça estratégia do setor por lanches fartos

Cansadas de lutar contra a fama de lanches muito calóricos, as empresas de fast food agora investem em lanches cujo principal apelo é o tamanho, a fartura e, consequentemente, muitas calorias.

O Burger King lançou uma edição limitada de lanches chamados de ‘Mega Stacker Atômico’ cujo valor calórico varia de 1.180 a 2.180 calorias. Com a porção de batata frita, que tem cerca de 320 calorias, e um refrigerante com 90 calorias, os consumidores podem ingerir até 2.590 calorias em uma única refeição. É o equivalente a 20 ovos fritos, que tem de 120 a 150 calorias, segunda tabela da associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

Para se ter uma ideia, o consumo diário de calorias recomendado por especialistas fica em torno de 2 mil a 2.500 calorias para a alimentação no dia todo e não apenas em uma refeição.

burguer king
O maior lanche da linha terá um preço que varia de R$38,90 a R$41,90, de acordo com a unidade Foto: Divulgação

Segundo a companhia, o lanche da nova linha é “o maior sanduíche da marca no Brasil. O Mega Stacker Atômico é uma versão ainda maior do Mega Stacker, sanduíche que já faz parte do cardápio da marca, e que agora vem com ainda mais bacon e quejo”.

Origem. Para chegar a um lanche com tantas calorias, Burger King comercializa a versão mais simples do Mega Stacker Atômico  com dois hambúrgueres, oito tiras de bacon e quatro fatias de queijo. Já a versão chamada de ‘3.0’ leva três hambúrgueres, 12 tiras de bacon e seis fatias de queijo. “O 4.0 é o super turbinado, com 16 tiras de bacon e oito pedaços de queijo”, informa a empresa, em nota.

A versão menor do lanche vai custar de R$ 30,90 a R$33,90, já o lanche ‘médio’ sairá de R$34,90 a R$37,90 e o maior lanche da linha terá um preço que varia de R$38,90 a R$41,90, de acordo com a unidade.

Via: Estadão