Anvisa proíbe azeite de oliva português e canela em pó por conter pelos de rato

12/06/2018 às 09:00. Comente esta notícia!

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu nesta segunda-feira (11) alguns lotes de azeite e canela em pó por apresentarem resultado insatisfatório em laudo de análise fiscal.

Foto: Pixabay

A proibição do lote 12DZ16TM (Fab./Val.: 2/2016 a 12/2018) do Azeite de Oliva Extra Virgem da marca Torres de Mondego, importado por Trust Trade Importação e Exportação Eireli e distribuído por Paladar Indústria, Comércio e Representações de Produtos Alimentícios Eireli ocorreu devido ao resultado insatisfatório em: características sensoriais, perfil de ácidos graxos, determinação de ácidos graxos polinsaturados, absorção no ultravioleta, determinação de acidez e análise de rotulagem.

Já a Canela Em Pó da marca Santa Bárbara, fabricada pela empresa Comercial Santa Bárbara Franca Ltda foi proibida por conter matérias estranhas. Os testes detectaram presença de fragmentos de pelos de roedor (indicativo de risco). A empresa deve promover o recolhimento do estoque existente no mercado referentes ao lote com a seguinte data de validade/fabricação. O lote tem data de fabricação 2/8/2017 e validade de 2/8/2020.