Fique Sabendo

Angélica é escolhida pela terceira vez como melhor ginasta do Brasil

20 de novembro de 2013, 17:21. Tags: . Comente esta notícia!

A ginasta Angélica Kvieczysnki, da Sadia/Prefeitura de Toledo/Sesi, foi novamente escolhida como melhor ginasta brasileira pelo Comitê Olímpico Brasileiro. A lista dos melhores atletas nacionais foi divulgada na quinta-feira e pela terceira vez traz o nome de Angélica entre as destaques na modalidade. A premiação será entregue no dia 17 de dezembro, em cerimônia em São Paulo, quando também será revelado o vencedor do Prêmio Brasil Olímpico, concedido ao melhor competidor do ano. Três no feminino e três no masculino foram indicados e serão definidos através de votação popular pela internet. Entre as mulheres, Rafaela Silva, do judô, Poliana Okimoto, da maratona aquática, e Yane Marques, do pentatlo, são as concorrentes. No masculino, o ginasta Arthur Zanetti, o nadador Cesar Cielo e o velejador Jorge Zarif brigam pela honraria. A escolha do melhor atleta de 2013 em cada gênero será feita por votação no site do COB, aberta no último dia, 17. O vencedor será conhecido na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, dia 17 de dezembro, em São Paulo. Em 2012, Sheilla Castro, do vôlei, e Arthur Zanetti foram os vencedores.

Angélica recebeu a notícia da indicação como melhor ginasta em Toledo e ficou muito feliz com o resultado, concedido pela terceira vez. “Foi um ano difícil, que venho de um período de recuperação de uma cirurgia e o prêmio vem reconhecer todo este esforço”, comentou a atleta, hexacampeã brasileira, seis medalhas de ouro no sul-americano e quatro medalhas no Pan de 2011, sendo a primeira a trazer uma medalha no individual geral para o Brasil. Em 2013, a atleta foi novamente campeã brasileira, vice-campeã nas três etapas do Circuito Caixa e campeã do Troféu Brasil, entre outras conquistas. Participou da Universíades, em Kazan, na Rússia, e representará o Brasil no Campeonato Sul-Americano, de 11 a 15 de dezembro, em Santiago, no Chile.

Angélica tinha sido premiada anteriormente como melhor ginasta em 2010 e 2011, graças as conquistas neste período. Em 2012, depois de passar por uma cirurgia no ombro, que a deixou praticamente parada por cerca de 9 meses, retomou aos treinos e às competições em 2013, trazendo ótimos resultados, reconhecidos também pelo COB, através da sua premiação anual. A escolha dos melhores em cada modalidade é feita por uma comissão de técnicos e profissionais com reconhecido conhecimento na área.

“Fiquei realmente muito feliz com o prêmio, a maior premiação no esporte”, destacou a atleta. “O reconhecimento serve de estímulo para continuar treinando muito e perseguir o sonho de participar das Olímpiadas”, acrescentou a ginasta, que confirmou participação na cerimônia em São Paulo. Ela retorna da competição no Chile e segue direto para o evento, no dia 17, que também reúne os melhores atletas das 43 modalidades brasileiras consideradas olímpicas.

Nenhum Comentário

Deixe o seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

*

*